Em Marabá, Secretaria de Turismo faz prestação de contas de ações realizadas – Portal Canaã

Em Marabá, Secretaria de Turismo faz prestação de contas de ações realizadas

Orla de Marabá 25-03-2018 - Foto: Jorge Clésio

O secretário de Indústria e Comércio e de Turismo de Marabá, Ricardo Pugliese, esteve na manhã desta quinta-feira, 11 de abril, com parte de sua equipe de trabalho, na Sala das Comissões da Câmara Municipal de Marabá, apresentando as ações e resultados obtidos pela gestão da Secretaria de Turismo (Semtur) no biênio 2017/2018.

O presidente da Câmara, vereador Pedro Corrêa, voltou a elogiar a ação de prestação de contas das secretarias dirigidas por Pugliese. “O relatório dá clareza do que tem sido executado”, frisou o presidente.

Ricardo Pugliese iniciou sua explanação destacando que a Câmara tem sido parceira do turismo em Marabá, encampando a luta pela manutenção e fortalecimento da Semtur no município. “Em 2018, fomos contemplados com uma emenda impositiva do vereador Pedro Corrêa onde criamos um site, mapas e folders turísticos, além de aquisição de equipamentos”, destacou ele.

O secretario enfatizou que o turismo hoje é uma das forças de desenvolvimento econômico dos estados, municípios e da União, e por isso é preciso fomentar os potenciais turísticos da cidade.

Pugliese observou que o ponto forte da Secretaria de Turismo de Marabá foi a elaboração de leis e projetos a serem trabalhados pela atual gestão na articulação, preparação e implementação dos instrumentos para o enquadramento da SEMTUR às regras do Ministério do Turismo, para ter acesso aos recursos e programas do Governo Federal, destacando nesse ponto o Conselho Municipal de Turismo e o Fundetur (Fundo de Turismo de Marabá) que em média gera R$ 240 mil por ano para o segmento, sendo 0,2% do FPM.

Outro ponto bastante destacado pelo secretário foram os cursos de capacitação, que geram qualificação para o atendimento da mão de obra local, citando como parceria nessas ações o Pará Profissional e PeqTur, ambos programas do Governo Estadual focados no desenvolvimento de ações para a qualificação profissional.  “Promovemos cursos para recepcionistas de hotel e promotores de eventos, entre outros”.

Ricardo também não deixou de ressaltar que Marabá tem participado e exposto suas atividades e potenciais em feiras e eventos voltados à divulgação e promoção do turismo no Pará. “Participamos da Feira do Empreendedor e da FITA (Feira Internacional de Turismo da Amazônia), em Belém”.

Para ele, é necessário programar o turismo com uma visão regional, com a criação do polo Carajás. “Hoje fazemos parte do polo Araguaia-Tocantins, que é composto por 45 municípios. Nosso objetivo é a subdivisão, em no mínimo quatro polos, com a criação de programas turísticos que tenham interface entre as áreas mais próximas, gerando uma sinergia turística”.

Pugliese lembrou que a Secretaria de Turismo promoveu o Veraneio e o Circuito Gastronômico, com o Festival do Tucunaré, entre outros eventos de atração turística. “É preciso que cada vez mais se invista em políticas públicas que visem à promoção do ordenamento, a formalização e a legalização dos prestadores de serviços turísticos no Brasil, por meio do cadastro de empresas e profissionais do setor. Das políticas públicas requisitadas pelo Ministério do Turismo salientamos o Cadastur e a Sinalização Turística. Essa última, gira em torno de R$ 850 mil a sua implantação”.

Pedro Corrêa reconheceu que é preciso que o projeto de Sinalização Turística de Marabá se concretize, junto com a sinalização de logradouros públicos na cidade. Ele demonstrou preocupação com a realização do Veraneio 2019. “A programação do ano passado foi pior do que o de 2017, e já estamos em abril e ainda não se viu nada para este ano. É preciso realizar planejamento com antecedência. Temos de apresentar uma organização da praia do Tucunaré e investir na conscientização do turista na questão do descarte de lixo e comportamento nas áreas de acampamentos”.

Gílson Dias observou que a Secretaria de Indústria e Comércio, somada à de Turismo, é muito importante. “Temos de buscar investimento e grandes empreendimentos que gerem emprego e renda. Temos de avançar com a participação do Governo Federal, buscar dinheiro do Ministério do Turismo para alavancar o segmento”.

Grande defensor dos movimentos sociais e das lutas dos trabalhadores rurais, Dias lembrou da imensa procura por informações sobre a Guerrilha do Araguaia e do Massacre de Eldorado de Carajás, atraindo pessoas para a região de Marabá, gerando recursos.

Márcio do São Félix sugeriu que é preciso otimizar cada ação exposta pelo secretário para difundir a capacidade turística. “A secretaria deve trabalhar em parceria com todas as outras que produzem eventos e fomentam turismo. Gostaria que fosse revisto um evento que era importante em Marabá, o Festival do Cari, na Vila Espirito Santo”, pediu Márcio.

Os vereadores presentes na reunião foram Gilson Dias, Pedro Corrêa, Márcio do São Félix, Cabo Rodrigo e Miguelito.

Fonte: Câmara Municipal de Marabá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.