Polícias Civil e Militar fecham cerco a assaltantes em São Félix do Xingu

Equipes das Polícias Civil e Militar foram deslocadas para São Félix do Xingu, no sul do estado, para reforçar o policiamento e as investigações sobre o ataque de um grupo criminoso à agência do Banco do Brasil no município. São duas guarnições da Companhia de Operações Especiais (COE) e policiais civis da Delegacia de Repressão de Roubos a Bancos (DRRB), que saíram de Redenção, região sudeste, onde estavam atuando nas buscas ao bando que tentou assaltar a empresa Prosegur.

O trabalho conta ainda com policiais civis e militares do município e cidades vizinhas. Para evitar a fuga, o efetivo da PM fez um cerco na saída da cidade e trocou tiros com os assaltantes, que acabaram se embrenhando na mata.

As informações iniciais dão conta de que cerca de 15 homens com armas de grosso calibre chegaram atirando em direção ao banco, por volta de 16 horas, utilizando, pelo menos, três veículos. Depois de invadir a agência, eles foram em direção ao cofre. De acordo com Pedro Andrade, titular da Delegacia de São Félix do Xingu, os assaltantes não tiveram acesso ao conteúdo do cofre do banco. Testemunhas relataram que cinco homens entraram na agência.

No momento da entrada no banco, dois funcionários foram atingidos pelos estilhaços de vidro decorrentes dos disparos feitos com uma escopeta calibre 12. O tesoureiro foi ferido no braço direito, enquanto uma funcionária ficou ferida no joelho. Os dois foram levados ao hospital municipal para atendimento médico e passam bem.

Os assaltantes retiraram valores de um caixa eletrônico e de um cofre auxiliar.  Também utilizaram clientes e funcionários como escudos para fugir do local. A ação do grupo foi rápida. Na saída do banco eles seguiram em direção à cidade de Tucumã, em uma caminhonete, levando junto os reféns, que foram liberados pouco tempo depois.

A guarnição da PM conseguiu isolar a saída da cidade. No momento em que o bando passou em fuga pelo local houve troca de tiros. Com isso, os assaltantes terminaram abandonando o veículo e seguindo pela mata, deixando para trás utensílios e um malote com parte do dinheiro roubado.

Segundo o delegado, os assaltantes estão encurralados na mata. Segundo o Sistema Integrado de Segurança Pública, é diretriz estabelecer planos de contenção de execução imediata para cada município do estado que possua, ao menos, uma instituição bancária ou correspondente bancário, para operacionalização quando já iniciada a ação criminosa, de maneira a impedir a fuga e prender os envolvidos.

Reportagem: Walrimar Santos/

 

Receba as notícias do Portal Canaã

Siga nosso perfil no Google News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *