Haddad vira réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro; petista nega


O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) se tornou réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em decorrência da delação do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC. A informação é da Folha de S.Paulo.

A denúncia do Ministério Público de suposto pedido de R$ 3 milhões para quitar dívidas de campanha foi aceita pelo juiz Leonardo Barreiros, da 5ª Vara Criminal da Barra Funda, na capital paulista.

De acordo com a publicação, é a primeira vez que Haddad se torna réu em ação criminal. O político nega irregularidades e diz que acionará a Justiça para se defender.

“A denúncia é mais uma tentativa de reciclar a já conhecida e descredibilizada delação de Ricardo Pessoa”, afirmou a assessoria de imprensa de Haddad por meio de nota.

“Com o mesmo depoimento, sobre os mesmos fatos, de um delator cuja narrativa já foi afastada pelo STF (Supremo Tribunal Federal), o Ministério Público fez uma denúncia de caixa dois, uma denúncia de corrupção e uma de improbidade. Todas sem provas, fincadas apenas na desgastada palavra de Ricardo Pessoa, que teve seus interesses contrariados pelo então prefeito Fernando Haddad. Trata-se de abuso que será levado aos tribunais”, diz um trecho da nota, divulgada pela Folha.

BOL

COMENTAR COM FACEBOOK