Ananindeua registra redução de 80% nos índices de crimes violentos

Foto: Bruno Cecim/SEGUP

Os 16 primeiros dias do ano de 2020 demostram que a violência em Ananindeua, pertencente à Região Metropolitana de Belém continua em queda. Foram 24, 10 e 2 ocorrências envolvendo Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que abrange registros de homicídios, latrocínios e Lesão Corporal Seguida de Morte, nos anos de 2018, 2019 e 2020, consecutivamente.  Uma redução de 58,33% ao comparar o período de 1 a 16 de janeiro dos anos de 2018 e 2019 e de 80%, se comparar os primeiros 16 dias dos anos de 2019 e 2020. Os dados foram informados nesta segunda-feira, 20, pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup).

Os casos de roubos continuam também em declínio. No ano de 2018, de 1 a 16 de janeiro, 886 ocorrências com esta tipificação criminal foram registradas. No ano seguinte 731 e este ano, 432. As reduções consistem em 17, 49% ao comparar o mesmo período dos anos de 2018 e 2018, e de 40,90% no período de 1 a 16 de janeiro dos anos de 2019 e 2020.

“As ações implantadas no inicio de 2019 continuam atuando para que possamos manter o índice da criminalidade de Ananindeua em queda. Nosso objetivo central é combater a criminalidade garantindo a tranquilidade e a paz social dos habitantes do município”, falou o secretário de Segurança Pública do Estado, Ualame Machado.

Nova realidade – O Município de Ananindeua já esteve no ranking dos municípios mais violentos do Brasil. Para frear a violência e a impunidade dos criminosos, desde o início da atual gestão a cidade recebeu o reforço de ações policiais. Como primeiro ato de gestão, o governador Helder Barbalho solicitou a presença da Força Nacional de Segurança Pública para atuação na RMB. Em março, 200 militares chegaram a Capital e concentraram as ações de policiamento ostensivo em cinco bairros de Belém e em áreas críticas dos municípios de Ananindeua e Marituba, por meio da Operação Nazaré.

Por meio do Governo Federal, Ananindeua foi a escolhida da região norte para receber o Projeto de Enfrentamento à Criminalidade Violenta “Em Frente Brasil”, instalado no município no dia 31 de agosto. Com o projeto, 80 agentes da FNSP atuam em ações de choque operacional e policiamento ostensivo. Em dezembro de 2019, uma portaria publicada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública prorrogou a atuação dos agentes da FNSP até o dia 24 de junho de 2020.

Desde o mês de janeiro de 2019, Ananindeua já vinha mostrando uma redução na criminalidade. Reflexo de uma maior presença da polícia no local, investigações qualificadas e prisões de pessoas envolvidas que agiam em organizações criminosas, como execuções, por exemplo.

“Iniciamos nossa gestão de forma estratégica visando coibir e neutralizara áreas que apresentavam altos índices de criminalidade dentro da Região Metropolitana de Belém. Ananindeua foi um dos nossos focos principais, a partir de um mapeamento desses locais demos inicio a implementação do plano do governo do Pará que é o Territórios pela Paz – TerPaz,  que atuou na fase destinada a segurança pública com o choque operacional, onde as forças de segurança agiram de forma ostensiva e preventiva . Desta forma foi possível alcançar esses resultados. Posteriormente ganhamos o aporte da Força Nacional que veio por meio de um projeto do governo Federal – o Em Frente Brasil – e com isso  essas reduções puderam se manter e atingir índices positivos com a diminuição da criminalidade no município”, ressaltou Ualame Machado.

Receba as notícias do Portal Canaã

Siga nosso perfil no Google News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *