Do desprezo à única solução viável: o ensino à distância vai assegurar a continuidade da educação em Canaã dos Carajás

Menosprezado por muitos anos, o método EAD se tornou solução educacional em tempos de crise pandêmica. Em Canaã, 12 mil crianças já dependem do ensino remoto para continuar estudando.
Foto: Divulgação / PMCC

A pandemia do coronavírus surpreendeu a todos e nos colocou face a face com as desigualdades e fragilidades do nosso sistema educacional. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura (Unesco), cerca de 1.9 bilhão de estudantes em pelo menos 174 países ficaram fora da escola.

Canaã dos Carajás, por sua vez, possui 12 mil alunos na sua rede municipal e, através de informações divulgadas pela própria Secretaria de Educação, a única ferramenta digital utilizada para atender esses alunos durante a pandemia é o WhatsApp.

Diferente da maioria dos municípios brasileiros, Canaã é um caso excepcional no que se trata de receita arrecadada. Contudo, segundo dados do Portal da Transparência, no ano de 2019, o município não converteu nem 4% de sua receita em benefícios para a população local; Paragominas, por exemplo, considerado município modelo no Pará, converteu quase 28% do que arrecadou.

Outro fator relevante é o baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Canaã apresenta nota 3,6 para os anos finais do ensino fundamental, enquanto a média nacional é de 4,7.

Qual o motivo desse baixo nível nos índices de desenvolvimento e investimento na educação básica no município?

 O que a rede de educação pode fazer para promover aprendizagem e tempo pedagógico de forma equitativa, mesmo com as escolas fechadas?

Outrora visto como inferior, o Ensino a Distância (EAD) foi completamente desmistificado pela pandemia. Desde que as aulas presenciais precisaram parar, as instituições de ensino presencial precisaram adotar soluções digitais. Em Canaã, a Secretaria de Educação já falou sobre a implantação de uma plataforma interativa de apoio aos alunos, mas, quase três meses depois do início da pandemia, tudo ainda parece longe de se tornar realidade. Instituições de ensino superior que já utilizavam o EAD como método podem ser um exemplo a ser seguido.

A tecnologia é similar a uma “teia” que cola o mundo e permeia nossas rotinas, portanto essa é uma realidade que a gestão não pode ignorar e o município tem receita robusta para possibilitar o acesso à educação para 12 mil jovens estudantes.

Ainda devendo na qualidade de ensino, Canaã se vê diante de um dos maiores desafios educacionais de sua história: a adaptação a um novo tempo.

Esse é um período de compartilhamento de soluções e foco no futuro da educação, mas, ao que parece, a gestão de Canaã está aquém dessa transformação digital.

Confira políticas educacionais na pandemia do covid-19

Por.

Venuzia Fernandes  – Pós-graduada em Gestão Estratégica de Pessoas e Mestranda em Educação Executiva e Análise Organizacional

 

Receba as notícias do Portal Canaã

Siga nosso perfil no Google News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *