Programa Partilhar: mais de 970 iniciativas sociais realizadas em 2023

Foto @jorgeclesio

O ano de 2023 gerou resultados significativos para o Programa Partilhar, iniciativa da Vale que tem como objetivo apoiar e incentivar sua cadeia de fornecedores a contribuir para o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua.

Em 2023, foram mais de 970 iniciativas sociais promovidas, o que significa um investimento de cerca de R$ 28,5 milhões. Deste total, foram quase R$ 10 milhões investidos para ações voltadas para área da educação, esporte e cultura, o que representa cerca de 34% do total. Já o valor destinado para iniciativas voltadas para capacitações técnicas e cursos profissionalizantes foi de cerca de R$ 6 milhões. Entre os investimentos em reformas e construções de espaços e organizações sociais, o valor foi de pouco mais de R$ 3 milhões.

Desde o lançamento do Programa, em 2020, o Partilhar estimulou mais de 280 fornecedores a realizarem iniciativas sociais, que foram acordadas durante os processos de contratação. O resultado trazido pelas empresas fornecedoras que aderiram ao programa reforça o compromisso da Vale e sua cadeia de suprimentos junto às comunidades onde atua.

Mais de 970 ações sociais voluntárias realizadas

No Pará, a R&D Mineração & Construção levou para Ourilândia do Norte o projeto Transformart. Ministradas pelo Coletivo de Artes Evoé na Escola Municipal Deilton Dias, localizada no bairro JP, a iniciativa contou com oficinas de cidadania e meio ambiente, dança, teatro e de habilidades artesanais para 105 jovens da região.

Lara Gabrielle, que é uma das alunas do projeto Transformart, diz que sua experiência tem sido ótima. “Eu nunca imaginei participar de um projeto assim e principalmente de dança, porque eu nunca tinha feito isso, entende? Sem contar com o apoio, né? Os professores também são muito bons, eles nos ajudam em tudo literalmente”, comenta.

Alunos do projeto Transformart durante apresentação de dança. Créditos: Paulo Cezar/ P7 Assessoria em Produção.

Sônia Pimenta, diretora da escola Deilton Dias, diz se sentir privilegiada em vivenciar essa oportunidade. “Quando nós fomos contemplados com um projeto dessa grandeza, que vem somar com a ideia da educação do município, que é uma educação 5.0, é transformação em movimento! E a gente já começa a ver a mudança dos nossos alunos no dia a dia da sala de aula e nas apresentações em público. Acreditamos que esse projeto ainda vai transformar a vida de muitos estudantes”, comenta.

Em Cidelândia, no Maranhão, a fornecedora Lucena Infraestrutura, por meio do Instituto MC, ofereceu cursos profissionalizantes de Designer de Sobrancelhas, Barbearia e Modelagem, e Auxiliar Administrativo. Ao todo, 43 alunos foram beneficiados com as capacitações técnicas oferecidas.

Thaís Mendes de Oliveira, de 22 anos, foi uma das beneficiadas pela iniciativa. Thaís é atendente e vendedora, e optou por participar do curso de Auxiliar Administrativo. Segundo ela, o curso a proporcionou dias incríveis por meio de um combo de conhecimentos que vai levar para toda a vida: “Quero aqui deixar minha total satisfação com o atendimento dos profissionais que nos atenderam nesse curso, pois iremos investir facilmente em nossa profissão no mercado de trabalho. Foi uma excelente experiência para o crescimento profissional de cada participante”, afirma.

Alunas do curso profissionalizante durante entrega de certificado. Créditos: Matias Faria da Silva.

“A Lucena Infraestrutura, junto à Vale, fez questão de fazer uma ação que realmente gerasse impacto em toda a comunidade, não só para essa geração, mas, para as próximas também. Foi extremamente gratificante ver a alegria no rosto de cada pessoa beneficiada com as ações do Programa Partilhar, pessoas que tem sonhos e objetivos pessoais e profissionais, que puderam ter esse apoio para facilitar um pouco o árduo desafio de um dia vencer na vida. Valeu a pena cada dia dedicado a esse projeto”, afirma Ricardo Rodrigues, gestor de Contratos da Lucena Infraestrutura.

No Espírito Santo, a Sincroniza Engenharia viabilizou oficinas de capacitação e treinamento na área de Estética e Beleza para moradores da comunidade Jardim Carapina, em Serra. Ao todo, foram 54 alunos que participaram de cursos práticos em manicure, corte de cabelo masculino e penteados, e designer de sobrancelhas.

Marize Lima Anatório foi uma das alunas do curso de corte de cabelo masculino. Segundo Marize, fazer a capacitação tinha um propósito maior do que ter uma nova fonte de renda, ajudar o próprio filho: “Como ele ainda não tinha idade para participar dos cursos, quis aprender para poder ensiná-lo e, assim, garantir que ele poderá ter uma oportunidade para ser uma pessoa melhor e não seguir o caminho errado. Agradeço aos professores e aos colegas pelas trocas, que essa parceria da Vale e da Sincroniza possa se fortalecer ao longo dos anos em prol da nossa comunidade”, afirma.

Alunas durante o curso prático de manicure. Créditos: Thais de Sousa Barcellos.

“Estamos muito felizes! O projeto nasceu com a ideia do empoderamento para a comunidade, onde todos se sintam valorizados e confiantes para sonhar, buscar e conquistar tudo que for possível por meio da formação e capacitação, oportunizando assim novas fontes de renda. Acreditamos que é por meio de iniciativas como essa que, com dedicação, temos a oportunidade de construir uma sociedade bem melhor para todos”, afirma César Campos, coordenador administrativo da Sincroniza Engenharia.

Em Minas Gerais, a Sodexo fez uma contribuição financeira para a Associação de Pequenos Produtores e Artesãos da Agricultura Familiar de Congonhas, o que viabilizou a aquisição de novos equipamentos e contribuiu para a manutenção de despesas administrativas da instituição.

Para Milton Antônio, tesoureiro, produtor e membro da entidade desde 2003, a contribuição veio em ótimo momento. “Sempre enfrentamos muitas dificuldades desde a nossa fundação. Com os equipamentos adquiridos com o recurso doado pela Sodexo, conseguimos aumentar nossa produção e fortalecer nossa entidade”, afirma Milton Antônio.

“Com o apoio da Sodexo para aquisição das máquinas aumentamos nossa produção gerando mais renda para as artesãs e suas famílias”, afirma Andréia Mendonça, artesã da instituição.

Grupo de artesãs Pata da Loba beneficiadas com as máquinas de costura. Créditos: Associação de Pequenos Produtores e Artesãos da Agricultura Familiar de Congonhas (MG).

“Nossas equipes estão sempre comprometidas com o progresso econômico, social e ambiental das comunidades onde atuamos, por meio de contratações locais e apoio ao desenvolvimento de pessoas que se encontram em alta vulnerabilidade social. Acreditamos que esse tipo de investimento contribui para o desenvolvimento social, algo que de responsabilidade de toda a cadeia. A Sodexo também exige que seus fornecedores estejam alinhados aos seus princípios”, destaca Marilaine Costa, vice-presidente do segmento de negócios Energia&Recursos da Sodexo.

Metodologia própria e inovadora

Com o Programa Partilhar, além de analisar aspectos como preço e a capacidade técnica do fornecedor, compõe também a análise o Índice de Valor na Comunidade (IVC), indicador criado pela empresa que reflete a contribuição socioeconômica dos fornecedores para as comunidades. Uma pontuação alta no IVC pode representar um diferencial competitivo para o fornecedor nos processos de contratação.

A metodologia do IVC é baseada em critérios objetivos, com divulgação aos participantes de forma transparente.

Para conhecer mais detalhes sobre o Programa Partilhar, clique aqui.

Receba as notícias do Portal Canaã

Siga nosso perfil no Google News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *