Vale usa drone para tornar trabalho mais ágil na mina do Sossego

Inovar é muito mais do que criar algo novo. É também pensar diferente, ‘fora da caixinha’, para enxergar pontos de melhoria de forma criativa e proveitosa. Foi a partir desse conceito mais amplo de inovação que a equipe responsável pelas inspeções geotécnicas de campo na Mina do Sossego criou uma solução eficaz para tornar o trabalho local mais ágil.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um número crescente de empresas de mineração está empregando veículos aéreos não tripulados (VANTs), também conhecidos como sistemas aéreos não tripulados (UAS), sistemas de ar remotamente pilotadas (RPASs) ou simplesmente ‘drones’.

Equipados com câmeras digitais, as pequenas aeronaves de controle remoto geram imagens aéreas de alta resolução que podem ser processadas para produção de ortofotos de alta precisão, nuvens de pontos e modelos em 3D. Agrimensores e engenheiros podem usar esses dados para fazer declarações e previsões sobre o desenvolvimento de minas e para alterações documentais, bem como calcular volumes de entulho e materiais armazenados.

Na mina do projeto Sossego no município de Canaã dos Carajás a equipe responsável pelas inspeções geotécnicas de campo criou uma solução para tornar o trabalho local mais ágil. Com a utilização de um drone, o trabalho, que era realizado com um empregado utilizando câmeras fotográficas e demorava cerca de três horas para ser realizado, agora é feito em apenas 20 minutos por um condutor capacitado para operar o aparelho.

“Um dos principais ganhos que tivemos utilizando o equipamento foi, sem dúvida, na segurança dos empregados e das operações, além de maior precisão na hora de identificar problemas e melhorias”, afirma Francinaldo Sindeaux, geotécnico da mina.

Com a chegada do drone, em novembro de 2016, as inspeções em barragens, taludes de cavas, diques e pilhas passaram a ser feitas com mais agilidade e riqueza de detalhes, já que a tecnologia é capaz de chegar a lugares de difícil acesso para empregados e registrar tudo, de ângulos privilegiados com fotos e vídeos.

“Essas pequenas inovações nos ajudam na tomada de decisões relacionadas à infraestrutura, pois as imagens favorecem uma visão geral da cava, do acesso, da pilha, da barragem, entre outros”, afirma o geotécnico.

Drone

O equipamento é um veículo aéreo não tripulado (Vant) e controlado por controle remoto que pode realizar inúmeras tarefas. Na Vale, a tecnologia já foi objeto de estudo em um trabalho de conclusão do curso “Aperfeiçoamento em Mineração”, oferecido pela mineradora para os empregados e finalizado no primeiro semestre de 2017. Em São Luís (MA), os drones são usados em inspeções prediais para avaliações preliminares.

Campanha da Vale

A Vale lançou, em maio desse ano, uma nova campanha que tem como tema a inovação e a constante evolução da empresa. A proposta é mostrar que o conceito de inovação vai muito além da criação de novas tecnologias. Inovar, para a Vale, envolve pensar diferente, propor mudanças e buscar sempre a evolução.

Entre os objetivos da campanha está o de reforçar práticas e valores que apontam para o futuro da mineração, que envolve proximidade com as comunidades, habilidade de escuta e construção de relações de ganha-ganha.

Segundo a Vale, toda a campanha acontece no ambiente digital. Até o momento já foram lançados quatro vídeos que atentam para esse conceito mais amplo de inovação.

 

Deixe uma resposta

+ Sobre