Assassinos receberam R$ 50 mil de Advogada para executar Dácio

Continuando a reportagem da morte do Advogado Dácio Antônio Gonçalves Cunha, ocorrida em 5 de novembro de 2013.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

No dia do crime, conta Silva Sousa, ele estava de serviço no Grupamento Tático. No depoimento à polícia, quando perguntado por que não foi imediatamente atender a ocorrência da morte de Dácio, junto com sua guarnição, já que estava de serviço, Silva alegou que no mesmo horário estaria atendendo uma ocorrência de estupro na zona rural. Ao ser questionado sobre o nome da pessoa detida, ele disse não se lembrar e alegou que a pessoa tinha sido encaminhada ao Hospital Municipal porque tinha apanhado de populares, de onde acabou fugindo.

Com a quebra do sigilo telefônico dos acusados, consta ligação de Silva para Betânia às 18h41, no dia do crime, poucos minutos antes da execução. Da mesma forma que ligações de Sousa para Kacilio, que estava monitorando a vítima. Segundo o MP, pela morte de Dácio, Silva Sousa teria recebido R$ 50 mil de Betânia.

Ele também teria recebido mais R$ 50 mil pela execução de um homem conhecido como “Grande”, crime que ainda está sendo apurado. No documento não está especificado se foi Betânia também quem encomendou a morte. Com o dinheiro, ele comprou um carro modelo Golf, que tem o valor aproximado de R$ 100 mil. Kacílio também teria recebido o mesmo valor de Betânia.

  Onça-pintada: Parque Zoobotânico Vale tem novo residente

Fonte: CT Online

Veja toda a reportagem no CT Online.



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Deixe uma resposta

Ofertas