Projeto S11D pode salvar volatilidade do preço do minério de ferro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

A BHP Billiton espera diminuição da volatilidade do preço do minério de ferro. A maior mineradora do mundo também está acelerando planos para desenvolver uma nova mina de substituição que pode custar até 4 bilhões de dólares australianos (US$ 3 bilhões).

“Com mais oferta de custo baixo no sistema vindo do Brasil, o mercado ficará menos sujeito a choques breves e acentuados devido à oferta insuficiente”, disse Mike Henry, responsável por operações da divisão Minerals Australia, a nesta segunda-feira em Perth, se referindo ao projeto S11D da mineradora Vale, localizado em Canaã dos Carajás. “Como a oferta de baixo custo está se acelerando, é improvável uma disparada como aquela por algum tempo.”

A cotação de referência do minério de ferro caiu quase pela metade desde que atingiu um pico em fevereiro e agora o metal é negociado perto do menor preço em um ano de US$ 53,36 por tonelada, diante do aumento da oferta global e de preocupações em relação à demanda por parte do maior consumidor mundial, a China. O mercado global estará bem abastecido pelos próximos cinco anos, ao passo que a produção cresce, de acordo com a BMI Research, que é uma divisão da Fitch Group.

  Zequinha visita Canaã para evento político

“À medida que mais dessa oferta de baixo custo vai chegando ao mercado, isso vai resultar em contração adicional da oferta doméstica chinesa”, disse Henry. Segundo ele, é difícil projetar o preço do minério de ferro.

Nesta segunda-feira, a BHP aprovou um gasto inicial de US$ 184 milhões na mina de South Flank, no oeste da Austrália, que poderá produzir até 80 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. O projeto visa substituir a mina de de Yandi, que deve se esgotar no início ou em meados da década de 2020. A expectativa é que o projeto South Flank passe pelo crivo do conselho da empresa na metade do ano que vem.

As minas da China começaram a reduzir a produção devido ao recuo dos preços domésticos do minério de ferro e é provável que o produto externo também seja pressionado, segundo relatório publicado pela Macquarie Group neste mês. De acordo com estimativa da BMI, a produção do Brasil vai saltar para mais de 100 milhões de toneladas em 2021 com a aceleração de S11D, que é o maior projeto da Vale.

Na sexta-feira, o minério com teor de ferro de 62 por cento era negociado a US$ 56,75, segundo a Metal Bulletin. Neste mês, o Deutsche Bank afirmou que talvez a cotação precise cair para a casa de US$ 45 por algum tempo para desincentivar a retomada da oferta marginal. Com informações da Bloomberg.

  Exposição Amazônia Fragmentada ficará aberta à visitação até 9 de julho



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

0 resposta em “Projeto S11D pode salvar volatilidade do preço do minério de ferro”

O Brasil hoje não se fala de economia hoje tamos e nu maior fracaso temos que muda nunca tinha ficado desempregado hoje tou com seis meses desenpregado é tem e milhões desenpregado

Deixe uma resposta

Ofertas