Em 1985, em campanha à prefeitura de São Paulo pelo PMDB, Fernando Henrique Cardoso sentou na cadeira do então prefeito Mário Covas, a quem pretendia suceder, na véspera das eleições, as primeiras para as capitais desde a ditadura. FH havia aceitado uma sugestão de jornalistas para que posasse instalado no gabinete do prefeito, em 14 de novembro. Resultado: perdeu o pleito por pequena diferença para o adversário Jânio Quadros (PTB-PFL), que não poupou o gesto precipitado: “Gostaria que os senhores testemunhassem que estou desinfetando esta poltrona porque nádegas indevidas a usaram”, declarou Jânio para todos os presentes à posse. E completou: “Porque o senhor Henrique Cardoso nunca teria o direito de sentar-se cá e o fez, de forma abusiva. Por isso, desinfeto”.

No livro “A arte da política — a História que vivi”, Fernando Henrique dá a sua explicação para o caso: “Estabeleci um acordo com repórteres da revista ‘Veja’ em São Paulo para ser fotografado nessa situação, para o caso da vitória, pois as eleições estavam extremamente apertadas e, além de tudo, se a revista quisesse, como pretendia, trazer o novo prefeito na capa, não haveria como fotografá-lo a tempo no gabinete oficial”.

Em 2016, o primeiro suplente, da coligação Pra Frente Pará, nas eleições de 2014,  Gesmar Costa (PSD), esteve na Assembleia Legislativa para conhecer as instalações e o funcionamento da Casa. Segundo informações por atenção do presidente Márcio Miranda ele até sentou na cadeira de Tião Miranda (PTB),  no plenário, mas não participou da sessão, apenas para conhecer.

Gesmar iria assumir a vaga de Tião Miranda (PTB), eleito prefeito de Marabá, a partir de 1º de janeiro de 2017. Acontece que sentar na cadeira do titular antes de tudo sacramentado dá um azar danado, conforme divulgado no Portal Canaã,  Tião Miranda, renunciou ao cargo na manhã desta sexta-feira (30), por meio de uma nota oficial que foi entregue a Câmara de Marabá.

 

Gesmar Costa, durante visita na Assembleia Legislativa Foto: Reprodução/Redes Sociais

Gesmar Costa, durante visita  a  Assembleia Legislativa Foto: Reprodução/Redes Sociais

Gesmar Costa foi gestor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (SAAEP), onde desenvolveu um trabalho diferenciado que o credenciou a ser candidato a Deputado Estadual nas eleições de 2014.

Redação do Portal Canaã