Em Curionópolis, educação pública municipal agoniza

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn

A educação em Curionópolis vive momentos de esquecimento por parte do governo Chamonzinho nos últimos anos. Neste sentido, a paralisação dos professores da rede pública municipal de ensino foi realizada nos dias 14/09 (Quarta-feira) e 15/09 (Quinta-feira) torna-se uma necessidade urgente visando esclarecer a sociedade curionopolense e reivindicar as seguintes pautas:

  1. Cumprimento do PCCR (Plano de Cargos e Carreiras do Magistério) sancionado pelo governo Chamonzinho em 2010 e nunca foi cumprido;
  2. Acabar com os descontos indevidos dos sábados, tendo em vista que não há nenhum aluno em sala de aula, sendo mais uma tática do governo em querer cumprir os dias letivos sem aula;
  3. Infraestrutura para as escolas com qualidade na merenda para os alunos, cobertura nas quadras e salas com recursos para a prática pedagógica;
  4. Ampliação da carga horária para os professores concursados, tendo em vista, que há ainda contratados com carga horária superior aos efetivos.
  5. Abertura do diálogo com o governo visando discutir as demandas emergenciais da categoria com o sindicato.

Em defesa de uma Educação Pública de Qualidade e Valorização Profissional. Com informações do SINTEPP

Fonte: Blog do Branco

Veja também:  Com aumento do EAD, Canaã dos Carajás oferece 25 cursos pelo Prouni 2020

Deixe uma resposta

+ Sobre