Canaã dos Carajás tem último fim de semana do ano marcado por morte e prisões

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Delegacia de Polícia de Canaã dos Carajás Foto: Silvia Lopes

Uma das situações que mais comovem o ser humano é quando se trata de saúde. Ocorre que, na noite do último sábado, 28, uma dupla de criminosos usou desse artifício para assaltar uma residência localizada no Bairro Vale Dourado, em Canaã dos Carajás.

Era por volta das 21h, quando os bandidos bateram na porta de uma família alegando que a “esposa” estava passando mal. O morador abriu uma parte do portão para ver se era verdade, mas os criminosos foram mais rápidos e conseguiram adentrar no imóvel.

Lá dentro, a dupla rendeu, além do casal, outras duas crianças. Um dos bandidos mantinha a família sob a mira de uma arma calibre 38, enquanto o comparsa recolhia televisores, celulares, botijões de gás, caixa amplificada, joias, dinheiro, louças, todos os suprimentos, nem os recipientes de água da geladeira foram poupados.

Toda a ação durou em média 10 minutos, o suficiente para que os assaltantes colocassem todos os objetos roubados dentro do carro da família e fugisse do local, como explica o investigador de Polícia Civil, Roque Barbosa. “Para induzir a vítima a abrir o portão, os bandidos pediram socorro para uma esposa fictícia. Ao abrir parte do portão, o dono da casa foi rendido. Eles levaram objetos pessoais, carne, iogurte, frutas, todo o tipo de comida. Eles levaram tudo que o podiam colocar dentro do carro que também foi roubado”.

Uma guarnição da Polícia Militar foi acionada. As buscas pelos assaltantes seguiram madrugada adentro. E foi por volta 5h da manhã, que a polícia conseguiu chegar até uma invasão localizada na saída da cidade. Lá, localizaram o esconderijo de um dos bandidos. Ao avistar os militares, “Batata”, como é conhecido, iniciou uma série de disparos, os policiais reagiram e na troca de tiros, o assaltante que já era figurinha carimbada na delegacia de Polícia Civil, morreu. O comparsa de “Batata” ainda não foi localizado.

Parte dos objetos roubados já foram recuperados pela PM Foto: Silvia Lopes

 Roubo de celular

Ainda na madrugada de domingo, um adolescente de 17 anos foi apreendido pela PM. Uma mulher que estava em frente a uma casa de shows e distribuidora de bebidas na Av. Weyne Cavalcante, teve o seu celular roubado pelo menor. A ação aconteceu por volta das 3h da manhã. Após cometer o crime, o adolescente fugiu pulando os muros de algumas residências, mas a fuga foi interrompida por uma guarnição da Polícia Militar.

A polícia fez um cerco ao menor que foi aprendido e encaminhado para a Depol. O Conselho Tutelar foi acionado e, após todos os procedimentos legais, o adolescente foi entregue aos avós. “Ele não usava arma alguma. Simplesmente passou pela jovem e puxou o aparelho. Alguns amigos da vítima ainda tentaram conter o adolescente. Algum tempo depois, ele foi apreendido pela PM”, informou Roque Barbosa.

Outro caso

Por pouco um homem não vai comemorar a virada de no atrás das grades da Delegacia de Policia civil de Canaã dos Carajás. Preso por desacato na última madrugada, 29, o homem que não teve o nome revelado, foi acusado de causar alvoroço em um bar da cidade. Na chegada de uma guarnição da Polícia Militar, o homem iniciou uma série de palavrões contra os PM’s, que o conduziram até a delegacia. O acusado vai responder em liberdade ao um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). “Às vezes, a pessoa pensa que porque nasceu e se criou em um determinado lugar, ela pode fazer o que quer. Mas a lei não dá esse direito a ninguém. Ninguém tem o direito de se embriagar e desacatar a Polícia quando ela chega para lhe conter. Essa pessoa bebeu além da conta e deixou o ambiente em um bar desconfortável, e foi aí que acionaram a PM para contê-lo, ele se alterou, desacatou a PM e acabou sendo detido”, finalizou Barbosa.

Deixe uma resposta

+ Sobre