Assassinato, esposa no fogo e torcedor preso com 38 marcam o fim de semana em Canaã dos Carajás

Centro de Canaã dos Carajás | Foto: Jorge Clésio

A polícia ainda não tem pistas do assassino de uma mulher identificada como Kelly da Silva, morta na madrugada do último sábado, 23. O crime ocorreu na Rua Projeto, Centro de Canaã dos Carajás, nas proximidades do Ponto das Vans.

Após ser alvejada, a vítima caiu já sem vida na calçada de uma residência. Segundo informações coletadas pela equipe de investigadores ainda no local do crime, Kelly era usuária de drogas e não está descartada a possibilidade de acerto de contas, como explica Roque Barbosa.

Nós fomos acionados para averiguar a situação de um homicídio, na qual a vítima era uma mulher. As informações ainda são poucas acerca da motivação, mas estamos seguindo a linha de acerto de contas envolvendo drogas”, explicou o investigador.

A vítima era dona de uma extensa ficha criminal, na maioria das vezes, sua prisão era em decorrência de brigas com outros usuários. Kelly tinha dois filhos e atualmente estava morando na casa de um irmão.

Torcedor Armado

À noite, por volta das 20h, um homem identificado como Elli Charles Franco Barrada Filho, de 19 anos, foi preso em flagrante por uma guarnição da Polícia Militar. Enquanto alguns torcedores do flamengo comemoravam a conquista da Taça da Libertadores soltando apenas fogos de artifício, Elli usava uma arma calibre 38 para se exibir diante dos amigos. A festa do torcedor rubro negro durou só até a PM agir e prendê-lo em flagrante. Elli passou a noite comemorando o titulo de trás das grades e só foi solto no dia seguinte após pagamento de fiança.

Veja também:  Black Friday movimenta comércio em Canaã dos Carajás

Mulher no Fogo

No domingo, 24, Ivan Silva Sousa se desentendeu empurrou a esposa em meio ao fogo, ele foi preso enquadrado na Lei Maria da Penha.

Segundo Roque Barbosa, Ivan teria se desentendido com a companheira e saiu de casa. Quando retornou, encontrou a esposa queimando todos os seus pertences. O caso aconteceu no Bairro Novo Paraíso. “Trata-se de uma briga de casal que acabou tomando o rumo da agressão. Eles tinham brigado, e quando o homem voltou pra casa viu uma fogueira e que todas as suas coisas estavam sendo queimadas, nessa hora ele empurrou a mulher na fogueira. A Polícia Foi chamada e ainda estamos ouvindo algumas testemunhas.”

A companheira de Ivan sofreu queimaduras pelo corpo mas não corre risco de vida. O suspeito permanece preso aguardando decisão da justiça.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta