Ações do Terpaz chegam ao Benguí e começam a mudar histórico de violência

Foto: Elielson Modesto

Bairro de Belém historicamente muito violento, com índices alarmantes de criminalidade, o Benguí registrou em 2018 uma média de 123 homicídios por 100 mil habitantes, muito acima da taxa nacional, que ficou em 30 casos. Desde o início de 2019, essa realidade vem mudando. O bairro recebeu, desde o primeiro dia do ano, a massificação das ações policiais, que serão ampliadas com o Programa Territórios pela Paz (TerPaz), lançado pelo Governo do Pará.

Nesta terça-feira (06), a implantação do Terpaz no Benguí já trouxe ações de ostensividade, compreendendo a fase do choque operacional. “Onde o Estado está ausente, a criminalidade domina. Onde o Estado está presente, a criminalidade não tem vez. Até o ano passado, duas viaturas faziam o policiamento nos bairros do Benguí e da Cabanagem. Hoje, oito veículos fazem o patrulhamento nesses locais. O forte policiamento desenvolvido desde janeiro reduziu drasticamente a violência, e hoje intensificamos ainda mais, para que a população possa perceber a presença da polícia e, futuramente, a chegada dos serviços, sejam sociais, de saúde, esporte, lazer, moradia, saneamento, entre outros, para que a população possa sentir a presença do Estado”, garantiu o secretário de Estado de Segurança Pública, Ualame Machado.

A instalação do programa ocorreu no prédio da delegacia do bairro, e contou com a presença de autoridades do Sistema de Segurança. O reforço empregado, a partir de hoje, totaliza 108 agentes de segurança pública, entre policiais civis e militares, bombeiros e agentes de trânsito, com a utilização de aproximadamente 40 viaturas (carros e motocicletas).

Após o período de 15 dias, que compreende a fase de choque operacional, as forças policiais permanecerão no bairro promovendo, também, as ações de aproximação com a população. “Hoje iniciamos a atuação com militares do Canil, Cavalaria, Batalhão de Choque e Rotam. Em seguida, manteremos o reforço no bairro com a polícia comunitária, a fim de aproximar cada vez mais a população da polícia, e assim trabalharmos juntos no combate ao crime”, informou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dilson Júnior.

Políticas públicas – De acordo com José Mendes, titular do Conselho de Segurança (Conseg) do Benguí, a chegada do Terpaz é a realização de um desejo muito aguardado pelos moradores. “A gente sempre esperou que o governo do Estado viesse trazer algo que melhorasse a segurança, e agora a expectativa é muito grande. Hoje, a gente vê que o policiamento tá chegando, tá sendo mais intensivo no nosso bairro. aAgente se sente mais seguro. Mas, além das intervenções policiais, que são importantes, a gente espera que venham políticas públicas. Esperamos que essa iniciativa venha aproximar mais o Governo da comunidade”, afirmou.

O “Territórios pela Paz” já ultrapassa 130 projetos, envolvendo mais de 30 secretarias e órgãos do Estado, que trabalham de forma conjunta. O Benguí é o quarto bairro a receber ações do TerPaz. O programa já beneficiou moradores da Cabanagem, em Belém; Icuí, em Ananindeua, e Nova União, em Marituba. A chegada do reforço policial cumprirá um calendário, até alcançar os sete bairros selecionados para integrar o “Territórios pela Paz”. No próximo dia 28, o aparato de segurança será instalado no bairro da Terra Firme; no dia 23 de setembro, no Guamá, e no dia 16 de outubro, no Jurunas.

Busca e apreensão – A Polícia Civil iniciou as ações no Benguí às 6 h, cumprindo nove mandados de busca e apreensão e prendendo acusados. Segundo o delegado de Polícia Metropolitana, Marco Antônio Duarte, por ser um bairro populoso, o Benguí também registra um grande número de ocorrências. “Violência doméstica, roubo e furto são alguns dos crimes elencados no bairro. Para atender as demandas, nós vamos estar com a delegacia de portas abertas, 24 horas, de domingo a domingo, no período da ocupação”, informou. Outra novidade para o bairro é a instalação da Delegacia Especializada da Mulher (Deam) e Delegacia de Grupos Vulneráveis.

O Corpo de Bombeiros Militar instruirá alunos de escolas do bairro a evitar acidentes domésticos, por meio de palestras, mostrando aos moradores o uso correto do botijão de gás de cozinha. A corporação também aumentará em 100% no bairro o número de crianças atendidas pelo Programa Escola da Vida. “Nós queremos estar juntos da população, orientando e mudando a realidade daqueles que moram no bairro do Benguí”, ressaltou o subcomandante Operacional, tenente-coronel Márcio Francês.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta