Leia o que os organizadores do movimento, que reivindicam direitos no órgão encaminharam ao Portal Canaã.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas – SAAEP, está na contramão da legalidade, na medida em que tem demonstrado por meio de sua gestão hostil com relação aos seus servidores concursados, que não apoia aqueles que ingressaram na autarquia de forma legitima, mediante prévia aprovação em concurso público, em conformidade ao que determina a Constituição Federal em seu Art. 37, inciso II.

A principal razão para esse fato é a constante pressão daqueles que estudaram e estudam as leis, de fazê-las cumprir, por entenderem que as leis é o que regulamenta o serviço público e só existem para conferir legalidade, transparência e responsabilidade aos servidores públicos, na medida em que tem ciência de que estão a serviço de toda a população, já que trabalham no serviço público.

Enquanto todo gestor público que se prese deveria fornecer as condições necessárias para que os servidores públicos exerçam suas funções da melhor maneira possível, atendendo os preceitos da lei, a gestão da SAAEP, na contramão da evolução tem buscado reduzir o número de concursados, tirar-lhes a autonomia, e inserir na autarquia comissionados e terceirizados, de modo a promover um sucateamento gradual dessa instituição pública, para fortalecer partido político e assim garantir a manutenção do poder de seus partidários.

Os servidores públicos concursados do SAAEP e de qualquer órgão público, só querem condições dignas de trabalho, participar da gestão e fazer cumprir as leis, de modo a tornar viável e efetiva a gestão pública no município, trazendo assim melhorias para toda a população.

Reivindicações:

REFORMA ADMINISTRATIVA COM PARTICIPAÇÃO DE SERVIDORES CONCURSADOS!

CONCURSO PÚBLICO JÁ!

PCCS JÁ!

Leia também: Servidores Públicos protestam contra SAAEP em Parauapebas