Setran realiza serviços na PA-150 e faz controle de qualidade no asfalto aplicado na rodovia

Foto: Ascom / Setran

A PA-150, importante rodovia do Estado que liga a região metropolitana de Belém a diversas localidades, sempre teve grandes problemas com o desgaste prematuro de seu pavimento por conta do grande fluxo de veículos que passam pela estrada, principalmente de caminhões que escoam a produção. Por esse motivo, a Secretaria de Transportes do Estado (Setran) realiza um serviço na via, submetendo o asfalto a um rigoroso controle de qualidade.

Conforme norma do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT 031/2006-ES) e especificações técnicas da Setran, é feita a extração de parte do piso com brocas rotativas para verificação da espessura da camada da pista a cada 100 metros de pavimento ou a critério da fiscalização. O ensaio se aplica para inspeção do grau de compactação da mistura asfáltica e, também, para avaliação do teor de asfalto e sua granulometria, o que permite descobrir se estão de acordo com a legislação.

Nos serviços de pavimentação asfáltica, são coletadas amostras de materiais constituintes e de misturas, antes da aplicação na pista, que serão submetidas aos ensaios em laboratório. A fiscalização da qualidade ocorre durante a produção da mistura na usina com a verificação da temperatura da massa asfáltica e também com a coleta de materiais para análise.

“Em campo, são verificadas a temperatura da mistura, tanto na chegada do caminhão quanto logo após o lançamento do mesmo na pista, assim como a espessura aplicada conforme especificação de projeto”, destaca o secretário de transportes do Estado, Pádua Andrade.

Esta semana, o serviço de pavimentação da PA está entre as localidades de Morada Nova e Nova Ipixuna, no sudeste do estado, com obras de fresagem/recapeamento e remoção de trilha de roda. Antes, a Setran fazia manutenções fora do prazo previsto, devido ao intenso fluxo de veículos e a baixa qualidade do pavimento que era utilizado. Para garantir maior durabilidade, haverá ainda a substituição da sub-base e base do asfalto em um trecho de 27 quilômetros.

A reconstrução de 65 quilômetros da PA-150 custará aos cofres públicos um pouco mais de R$ 75 milhões. A assinatura da Ordem de Serviço ocorreu no último dia 20 de outubro em Marabá e a conclusão dos trabalhos está prevista para abril de 2020.

Balança

Também para garantir a conservação do pavimento da PA-150, a Setran instalou na rodovia a primeira balança de pesagem dinâmica por eixos de veículos. O sistema está no KM-122, do lado esquerdo da rodovia, sentido Tailândia-Moju e tem funcionado de forma educativa por 30 dias, mas a partir da próxima quinta-feira (7), começarão a ser emitidos os autos de infração para os veículos que burlarem a lei.

O equipamento tem capacidade para operar 24 horas por dia, sete dias da semana, e funciona em parceria com a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa), Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta