Sespa orienta municípios para combater a doença de Chagas no Pará

Arte: Portal Canaã

A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), por meio da Coordenação Estadual do Programa de Controle da Doença de Chagas, intensificou as ações de monitoramento e treinamentos em investigação epidemiológica da doença. As equipes trabalham orientando em educação em saúde e mobilização social.

Com o apoio das Secretarias Municipais de Saúde, recebem os treinamentos os agentes de endemias, agentes comunitários de saúde, enfermeiros e médicos, além dos profissionais das vigilâncias sanitárias do setor de entomologia e batedores de açaí.

O objetivo é fortalecer os trabalhos de prevenção com estratégias que visam à identificação e redução de casos da doença. Os profissionais fazem a investigação de surto nos municípios de ocorrência; e distribuição de material educativo (folder e manuais).

De acordo com Ednei Amador, coordenador estadual do Programa de Controle da Doença de Chagas, as Secretarias Municipais de Saúde estão orientadas a realizar vistorias nos estabelecimentos de vendas de açaí.  “Essa prerrogativa consta nas Normas do Termo de Ajuste de Conduta – Decreto 326 (TAC), do governo estadual, que especifica as regras para qualidade e consumo do açaí em todo o Estado”, salientou.

Dados – Em 2019, até o dia 31 de agosto deste ano, foram confirmados no Pará 97 casos de doença de Chagas. No mesmo período do ano passado, foram 179 casos – configurando uma redução de quase 46%.

Fluxo de prevenção e tratamento

O papel da Sespa no combate à doença é de cunho orientador, por meio de treinamentos e recomendações técnicas às Secretarias Municipais de Saúde. A título de exemplo de como a Sespa atua, desde o mês de junho a Secretaria programou ações de 24 a 27 de setembro, no município de Barcarena. Uma equipe técnica da Coordenação Estadual do Programa de Controle da Doença de Chagas estará treinando técnicos de dez municípios do entorno. Dias antes, os mesmos municípios receberão treinamentos referentes a outros agravos e programas.

Atualmente, a referência estadual para tratamento da doença é o Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB), onde funciona o Programa Multidisciplinar em Doença de Chagas, também atrelado ao Hospital de Clínicas Gaspar Vianna. Além de atender aos pacientes, o serviço do HUJBB é campo de pesquisa e fonte de informações científicas sobre doença de Chagas para os profissionais médicos e residentes do Estado.

Leia mais:

– Doença de Chagas: o que é, causas, sintomas, tratamento e prevenção

– Normas do Termo de Ajuste de Conduta – Decreto 326 (TAC)

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta