Projeto S11D é apresentado à imprensa de Canaã dos Carajás

O Projeto S11D maior investimento privado no Brasil nesta década, foi apresentado à imprensa do município de Canaã dos Carajás na manhã da última quarta-feira (9), expondo inúmeras novidades e funcionalidades que irá impactar positivamente na balança comercial do país e dará um novo impulso ao desenvolvimento econômico e social nos estados do Pará e Maranhão.  A menor interferência possível no bioma amazônico também foi considerada pelo empreendimento, que terá grande parte da sua operação instalada fora da Floresta Nacional de Carajás (Flonaca), uma unidade de conservação que a Vale ajuda a proteger desde a sua criação, em fevereiro de 1988.

O projeto prevê a instalação de uma mina e de uma usina para extração e processamento de minério de ferro, ambas em implantação em Canaã dos Carajás. Uma vez implantado o empreendimento, o minério será lavrado a céu aberto e transportado até a usina por meio de Transportadores de Correias de Longa Distância (TCLD), onde será tratado a partir da umidade natural do minério. Após o processamento, o minério será transportado pela Ferrovia até o Maranhão, onde será embarcado no Porto de Ponta da Madeira, em São Luís.

O produto final poderá ser vendido separadamente ou misturado (blendagem) ao minério de outras minas da Vale no mundo. Para possibilitar essa logística de transporte, está em construção também um Ramal Ferroviário, com 101 quilômetros de extensão, além da ampliação da Estrada de Ferro Carajás – que terá a expansão de mais de 504 quilômetros de linha férrea – e do Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís (MA).

A usina, os pátios de estocagem e regularização de minério estão localizados em um terreno de pastagem, fora da Floresta Nacional de Carajás.

O empreendimento recebeu este nome a partir da sua localização: trata-se do bloco D do corpo S11, que fica na Serra Sul da grande região de Carajás. Ao norte, está a Mina de Carajás, em operação desde 1985, situada em Parauapebas, município vizinho a Canaã. Para fins geológicos, o S11D é apenas um bloco do corpo que foi dividido em quatro partes: A, B, C e D.

Tecnologia

Toda a operação do S11D contará com inovações tecnológicas que garantirão maior sustentabilidade e competitividade ao empreendimento.

Entre as principais soluções tecnológicas está a adoção do sistema truckless, um conjunto de estruturas composto por escavadeiras e britadores móveis interligados por correias transportadoras, que vem substituir os caminhões fora de estrada, reduzindo em 70% do consumo de diesel.

O uso de correias transportadoras permitirá também uma redução anual de, no mínimo, 50% das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). A tecnologia permitiu ainda a construção da usina de processamento em uma região de pastagem, fora da área de floresta.  A usina foi projetada para operar a umidade natural, ou seja, sem a geração de rejeitos e sem barragens e ainda permitindo reduzir em 93% o consumo de água, o equivalente ao abastecimento de uma cidade de 400 mil habitantes.

A ausência de barragem de rejeitos é outro diferencial, que minimiza ainda mais a intervenção em ambientes nativos e reduz drasticamente o consumo de água no processo produtivo.

Investimento Sociais

A Vale nos últimos 12 anos tem dado importante contribuição para o município de Canaã, seja com a geração de impostos ou com investimentos sociais, que melhorem a prestação do serviço público no município. Nestes anos, foram destinados pela Vale ao município mais de R$ 900 milhões em investimentos sociais e pagamentos de impostos. Do volume repassado pela empresa, R$ 612 milhões são referentes ao pagamento de ISS (Imposto Sobre Serviço) e CFEM (Contribuição Financeira pela Exploração de Recursos Minerais) entre 2004 e novembro de 2015.

Em ações sociais, os investimentos somam cerca de R$ 300 milhões, dos quais R$ 280 milhões em contrapartida por conta da implantação dos projetos e R$ 16 milhões, voluntariamente, por meio da Fundação Vale.

Considerando apenas os investimentos atuais em virtude da implantação do projeto S11D, são mais de 30 obras concluídas ou ainda em curso realizadas em parceria e com a contrapartida financeira da prefeitura municipal, responsável também pela construção de grande parte das obras com o repasse feito pela Vale.

Entre essas obras está a construção e reforma de sete escolas, três destas deverão ser iniciadas ainda este ano, todas com quadra coberta, sala de informática e adaptadas para pessoas com deficiência, o que aumentou o número de vagas no ensino fundamental. Além disso, o hospital da cidade também foi ampliado e ganhou novos leitos e novo centro cirúrgico. Foram construídos também um novo Fórum de Justiça, novo Conselho Tutelar Modelo do país, o município passou a ter uma unidade Pró-paz e do Corpo de Bombeiros, além de uma nova sede para a Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Canaã dos Carajás.

A rede de energia elétrica também foi ampliada com a construção de 59 quilômetros de linhas de transmissão e duas subestações.

Na área rural, por exemplo, na Vila Ouro Verde, situada na área de influência do empreendimento, foi construída uma nova escola e reformados uma creche, um posto de saúde e a sede da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará). O estímulo à vocação agrícola, outra potencialidade do município, também recebeu investimentos. Um total de 50 quilômetros de estradas foi asfaltado, o que facilita o escoamento da produção e uma Feira do Produtor, com 160 boxes, está em construção, além de programas de fomento à geração de emprego e renda

Confira abaixo as imagens registrada pela equipe de reportagem do Portal Canaã

Equipe de Redação do Portal Canaã com informações da Vale

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta