Casa da Cultura lança oficina virtual e gratuita de grafismo indígena

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Foto: Divulgação

No Dia do Índio é comum as crianças chegarem da escola com o rosto pintado e um cocar na cabeça. Essa é a representação do que é ser índio para a maioria das pessoas. O que poucos sabem é que as pinturas corporais e vestimentas usadas em ritos especiais são marcadores da diversidade cultural indígena e de seus valores e crenças.

Cada traço e cor tem um significado diferente para cada etnia. É sobre essa diversidade que a representante do povo Karaja, Kuanadiki Karaja, vai abordar na oficina virtual de grafismo que a Casa da Cultura de Canaã dos Carajás promove no período de 27 a 30 de abril.

Segundo a arte-educadora, a programação ajuda a fortalecer a identidade indígena. “O grafismo indígena não é apenas para ser vislumbrado, tatuado no corpo, desenhado em paredes das cidades pelas pessoas, como um desenho bonito. Por trás dele tem a história de luta e resistência de um povo indígena. Para as pessoas respeitarem nossos traços, elas precisam sabem qual o significado que eles têm para o nosso povo”, comenta Kuanadiki.

Para participar da contação on-line basta enviar mensagem ou ligar para um desses números: (94) 99160-8186 e (94) 99220-3451.

Agenda especial

A programação faz parte da agenda de celebração do Mês do Índio realizada pela instituição. A iniciativa tem o objetivo de valorizar os povos indígenas e a sua contribuição para a formação da cultura brasileira.

  Com mais 1 óbito, número de internados aumentam em Canaã dos Carajás

A temática está sendo abordada em vários formatos: oficinas, palestras e contação de história para o público infantil. Os eventos são gratuitos e on-line. Para conferir a agenda completa da Casa da Cultura, acesse casadaculturacanaa.com.br.

Deixe uma resposta

Leia mais

Royalties recebidos em 2021