A indústria da mineração pode gerar 90 mil postos de trabalho no Pará nos próximos cinco anos, segundo uma estimativa feita pelo Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral). De acordo com a entidade, o cálculo é feito com base em dados próprios, do Ministério do Trabalho e da Redes/Federação das Indústrias do Pará (Fiepa).

Segundo o  Simineral  cada emprego gerado na indústria mineral, calcula-se que outros 13 empregos indiretos são gerados para atividades como prestação de serviços. Assim, a geração de empregos diretos na mineração até 2022 no Estado deve ser de pouco mais de 6,9 mil postos, ou 1.384 empregos ao ano durante o período.

Além da expectativa sobre a geração de empregos, o Simineral calcula que empresas do setor minerário devem investir R$ 24 bilhões no Pará até 2022. Este cálculo inclui projetos das 15 companhias associadas à entidade, como Alcoa, Vale, Mineração Rio do Norte, Imerys, Votorantim Metais e Hydro.

“A região de Carajás, maior concentradora da atividade minerária do Estado, reunirá 52% dos investimentos previstos para o território paraense. Das dez maiores empresas, quatro são do setor de metalurgia e mineração. Ressalta-se que o setor mineral cresce anualmente acima de 10% no Pará. Outro ponto de destaque é o investimento de empresas no processo de verticalização da cadeia mineral, que também tem aumentado nos últimos anos”, afirma o sindicato, em trecho do Anuário Mineral 2017, que foi lançado no início de março.

Fipa

Foi realizada na semana passada a 13ª Feira da Indústria do Pará (Fipa), evento que contou com a presença da indústria mineral e do Simineral. De acordo com a entidade, a feira reuniu mais de 25 mil visitantes em quatro dias. Para o presidente do sindicato, José Fernando Gomes Júnior, a importância de participar da Fipa é mostrar aos empresários e ao público em geral como a mineração está presente na vida das pessoas.

“Somos parceiros da Federação das Indústrias e estamos sempre mostrando como a nossa atividade ajuda a construir um Estado melhor para todos”, disse, lembrando que os municípios do Pará com os melhores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) são os mineradores.

“A mineração é o grande propulsor do desenvolvimento do estado e aqui estão reunidas as maiores empresas responsáveis por este desenvolvimento. O Simineral não poderia ficar de fora. Nosso estande está com a exposição sobre a evolução da mineração, mostras da utilização dos minérios no nosso dia a dia, a edição especial do Anuário Mineral, que vem contando um pouco da nossa história e apresenta a Dorinha, na versão infantil do Anuário”, afirma o presidente do sindicato. Com informações do Simineral