A Fundação Amazônia de Amparo e Estudos e Pesquisas (Fapespa) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgaram na semana passada os dados referentes à variação do Produto Interno Bruto do Estado do Pará entre os anos de 2010 e 2014. Feitas as contas, a soma de todas as riquezas do Estado alcançam R$ 124,585 bilhões, com um PIB Per Capita de R$ 15.431 e crescimento real de 4,1% em 2014. Dois fatos chamam a atenção. Apenas três cidades – Belém, Parauapebas e Marabá – concentram mais de 40% do PIB do Pará e o crescimento da indústria da mineração, disparado o setor que mais evoluiu nos quatro anos já consolidados.
Dentre os dados apresentados, os municípios com maiores participações na taxa estadual foram Belém com 23%; Parauapebas, 12,5%; Marabá, 5,1%; Ananindeua, 4,6%; e Altamira, 3,2%. Além disso, Barcarena (3,12%), Santarém (3,04%), Tucuruí (2,37%), Canaã dos Carajás (2,26%) e Castanhal (2,18%), somaram uma contribuição de 61,39% para o resultado final do PIB do estado.
O setor da indústria, com crescimento real de 7,12%, teve a maior variação em volume entre os setores. As atividades com destaque foram a Extrativa Mineral e a Construção, que apresentaram taxas de crescimentos de 11,75% e 3,54%, respectivamente. Além disso, o setor da indústria apresentou predominância em sete municípios com destaque para Canaã dos Carajás com 73,5%. A variação nominal do PIB em relação a 2013 foi de 2,77%. A metodologia do cálculo foi desenvolvida pelo IBGE em conjunto com os órgãos de Estatística e Secretarias de Planejamento Estaduais. Essa metodologia consiste em distribuir, de forma descendente, o Valor Adicionado (VA) calculado para o Pará por seus municípios, segundo suas atividades econômicas, e para as Regiões de Integração do Estado.

De acordo com a diretora de estatísticas da Fapespa, Glaucia Moreira, de posse desses dados consolidados é possível identificar as atividades que estão ganhando relevância e direcionar melhor o planejamento.Entres os setores econômicos, a agropecuária, com crescimento real de 4,47% em 2014, foi influenciado pelo desempenho de três atividades do setor, com destaque para a agricultura que contribuiu com 56% do valor adicionado e apresentou crescimento real de 5,73%.

O setor de Serviços registrou 1,99%, sendo o único a apresentar um crescimento real abaixo do PIB. As duas principais atividades do setor que cresceram em volume foram Administração Pública com 0,79% e o Comércio com 4,86%. O melhor desempenho do setor ficou com a atividade de Artes, recreação e outros serviços com 11,65%.

Considerando o PIB Per Capita, entre os municípios que tiveram maior destaque estão Canaã dos Carajás com R$ 86.821 e Parauapebas com R$ 84.910. Pode-se perceber que os municípios de Canaã dos Carajás e Parauapebas trocaram de posições no ranking municipal, já que no ano de 2013 a 1ª colocação foi conquistada por Parauapebas. Isso se deve pelo crescimento de 3,35% do setor de Serviços alcançado por Canaã dos Carajás.

Redação do Portal Canaã