Um novo registro de um inseto raro foi realizado nas águas do Parque Estadual Serra dos Martírios-Andorinhas (Pesam), localizado no sudeste paraense. O animal é uma espécie de Plecoptera, uma ordem de insetos aquáticos, que, até então, só tinha registros na região central e sudeste do Brasil. A presença do inseto no Pesam é um indicador dos bons níveis de qualidade das águas dos igarapés que compõem a Unidade de Conservação, gerida pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio).

O inseto foi registrado pelo entomólogo e pesquisador do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Moacir Ribeiro, o qual realiza pesquisas sobre estas espécies que vivem no Pesam. Segundo o pesquisador, a fase adulta da espécie já havia sido descrita por pesquisadores da Universidade de São Paulo. Uma novidade é o registro de fases inicias do inseto nas águas do Parque.

“O imaturo ou ninfa, que é um primeiro estágio de desenvolvimento do inseto, ainda era desconhecido. Em uma de minhas viagens à Serra das Andorinhas, coletei um imaturo diferente de outros já identificados na área e fiz um processo de criação da ninfa até a fase adulta. Quando identifiquei o adulto, para a minha surpresa era justamente a espécie Anacroneuria singularis”, conta o pesquisador.

Ainda segundo o entomólogo, esses insetos aquáticos são pouco conhecidos da sociedade e possuem duas fases de desenvolvimento, a ninfa e a fase adulta. A presença da espécie registrada é um indicador ambiental da qualidade da água por conta da sua sensibilidade às perturbações externas, principalmente a ação dos seres humanos no habitat do inseto.

Além da novidade no registro da espécie no Pará, Moacir Ribeiro destaca, também, a importância da produção de pesquisas e dados sobre esses insetos aquáticos no sul e sudeste paraense, dada a ausência de bases de identificação da espécie, principalmente em sua fase inicial. “É necessário realizar ainda muitos estudos sobra o grupo Plecoptera na região Norte do país. A proposta é continuar desenvolvendo pesquisas em parceria com o Ideflor-bio, ICMBio e UEPA no Pesam, direcionadas à coleta e identificação dos plecópteros, o que será de extrema importância para o plano de manejo e ações políticas relativas à conservação da UC”, afirma o entomólogo Moacir Ribeiro.

As pesquisas que culminaram na identificação da nova espécie de inseto aquático registrada no Parque Estadual da Serra dos Martírios-Andorinhas foram feitas em parceria do MPEG com a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) e o Ideflor-bio. Um artigo científico sobre a identificação da espécie foi publicado por Moacir Ribeiro, com pesquisadores da Unesp, na revista Zootaxa, especializada em taxnomia animal.

O Parque Estadual Serra dos Martírios-Andorinhas é uma Unidade de Conservação estadual localizada no município de São Geraldo do Araguaia, no sudeste paraense. A área, de quase 250 mil km², guarda uma rica biodiversidade, com várias espécies de fauna e flora, além de uma beleza singular, com cachoeiras, praias e imponentes formações rochosas.

Texto: Dilermando Gadelha – Assessoria de Comunicação Ideflor-bio