“Neste momento tem pessoas pegando HIV e morrendo em nossa região”, afirma Joddal Simon


Foto: Instituto Acthivist

Joddal Simon voltou a trazer informações polêmicas sobre o quadro da saúde pública voltada a prevenção e cuidados sobre o vírus Hiv e a Aids. Desse vez foram declarações oficiais  feitas na rede social Facebook, mas especificamente no grupo EU AMO PARAUAPEBAS que já é pioneiro na região em trazer discussões e debates de ordem política e social com variados públicos. Joddal já havia feitos declarações fortes em uma entrevista feita pelo Portal Canaã em dezembro de 2017. Leia aqui.

Joddal  é um dos idealizadores do Instituto Acthivist, criado em 2014 com a finalidade de prestar assistências às pessoas vivendo com HIV/AIDS, especialmente no município de Parauapebas e região. Atualmente o Instituto atende cerca de 500 pessoas.

Na declaração feita hoje (17) no Facebook, Joddal afirmou que, “Neste momento tem pessoas pegando HIV, sabendo que tem HIV e sofrendo junto com seus familiares e amigos e tantos outros sofrendo calado em seu mundo e solidão.” fazendo um crítica a política de amparo à essa pessoas em nossa região.

Joddal ainda falou das declarações e difamações que recebe nas redes sociais, fazendo críticas ao seu trabalho e exposição de opiniões “Não me importo com agressões que me fazem na net [internet] e pessoas tentando mascarar a situação. Se eu fosse apenas entregar camisinha e cesta básica seria aplaudido pois não estaria mexendo na ferida.”

Na declaração ainda criticou movimento que não fazem nada de objetivo e apenas aparecem em datas comemorativas entregando preservativos “Eu sou um ativista e humanista e não um entregador de camisinha. Eu proponho soluções praticas, objetivas, soluções a frente do tempo e isso incomoda.

Joddal dá sugestão do que deve ser feito “Sugiro urgentemente fazermos o exame e motivar outros a fazerem.“.

Leia abaixo a declaração oficial do Ativista no grupo EU AMO PARAUAPEBAS.

#AIDS #PARAUAPEBAS

Os casos já estão lá e crescendo a cada instante, devemos ir além dos exames que se fazem no CTA/SAE de Parauapebas.

Neste momento tem pessoas pegando HIV, sabendo que tem HIV e sofrendo junto com seus familiares e amigos e tantos outros sofrendo calado em seu mundo e solidão.

Sugiro urgentemente fazermos o exame e motivar outros a fazerem.

Não me importo com agressões que me fazem na net e pessoas tentando mascarar a situação. Se eu fosse apenas entregar camisinha e cesta básica seria aplaudido pois não estaria mexendo na ferida.

É melhor ser tratado como louco do que ter apenas como objetivo de vida fazer concursos públicos na busca pela fantasia da estabilidade. Estabilidade não existe em nenhum lugar.

Propósito de vida é diferente de propósito de coisas. Eu tenho um propósito bem definido e planejado, mas só fazem parte do meu mundo e universo quem pensa fora da caixa. A pessoa pode ter a melhor qualificação profissional, se não pensar fora da caixa está fora dos planos e propósitos do Instituto Acthivist.

Eu sou um ativista e humanista e não um entregador de camisinha. Eu proponho soluções praticas, objetivas, soluções a frente do tempo e isso incomoda.

Eu me importo com quem sofre e não com quem me persegue, pois quem me persegue e tenta atrapalhar eu entrego a Deus com orações e perdão. Beijos

Joddal Simon – Athivista e Humanista 
CEO ONG/AIDS Acthivist

Na declaração, Joddal foi questionado sobre sua declaração na entrevista em alusão ao Dia de Combate à AIDS, feita pela equipe do Portal Canaã, em que disse que até 2020, toda família de Parauapebas terá um caso de AIDS [Veja  aqui]. O internauta perguntou: E a previsão para 2020 ainda continua de pé? em seguida Joddal Simon respondeu:Sim, os casos já estão lá e crescendo a cada instante, devemos ir além dos exames que se fazem no CTA/SAE de Parauapebas. Sugiro urgentemente fazermos o exame e motivar outros a fazerem. Não me importo com agressões que me fazem na net e pessoas tentando mascarar a situação. Se eu fosse apenas entregar camisinha e cesta básica seria aplaudido pois não estaria mexendo na ferida. é melhor ser tratado como louco do que ter apenas como objetivo de vida fazer concursos públicos na busca pela fantasia da estabilidade. Estabilidade não existe em nenhum lugar. propósito de vida é diferente de propósito de coisas. Eu tenho um propósito bem definido e planejado, mas só faz parte do meu mundo e universo quem pensa fora da caixa. Beijos“.

Redação/Portal Canaã

COMENTAR COM FACEBOOK