Juiz marcou sentença para direitos rescisórios dos trabalhadores deligados da Colossus

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Empregados desligados do grupo canadense Colossus Minerals Inc, que se associou à Cooperativa dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) para implantação de uma mina subterrânea de ouro no antigo garimpo, no município de Curionópolis desenvolveram ação coletiva movida desde 2014 em defesa de direitos rescisórios.

De acordo com informações do sindicato Metabase, em audiência de instrução realizada no último dia 16 de agosto, o juiz Júlio Bandeira de Melo Arce, da 1ª Vara do Trabalho de Parauapebas, declarou encerrada a instrução processual e marcou sentença para o próximo dia 14 de outubro.

Ainda de acordo com o Metabase, serão beneficiados pela sentença todos os trabalhadores da Colossus que fazem parte da ação coletiva movida pelo Metabase Carajás, serão contemplados com o pagamento proporcional dos valores retidos da Colossus para quitação das verbas trabalhistas. Deve-se deixar claro, o pagamento a ser definido após cálculo a ser feito em 30 dias, beneficiará todos os trabalhadores constantes na ação coletiva de substituição processual, considerando que um outro número de trabalhadores desistiu da ação através de seus advogados particulares para tocar ações individuais.

A audiência na 1ª Vara do Trabalho foi acompanhada pela procuradora do Ministério Público do Trabalho, Martha Diverio Kruse, que da mesma forma que o Metabase Carajás, requereu a liberação dos valores retidos da Colossus para o pagamento dos trabalhadores participantes da ação coletiva.

Redação do Portal Canaã

Deixe uma resposta

+ Sobre