18/02/2021 04/03/2021

Avanco conclui estudo inicial do projeto de cobre Pedra Branca em Curionópolis

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A meta da Avanco Resources é se tornar uma média produtora com aproximadamente 50.000 toneladas de cobre e 30.000 onças de ouro por ano. A mineradora, que começou a produzir neste ano em Antas North, em Curionópolis (PA), pretende ampliar a produção com o projeto de mina subterrânea Pedra Branca Leste (PBE).

Segundo comunicado divulgado hoje (12), o estudo inicial (scoping study, em inglês) sobre PBE mostra que o empreendimento é viável para uma mina subterrânea de larga escala.

Os principais resultados mostram que é possível produzir 24 mil toneladas de cobre e 17 mil onças de ouro por ano, a partir do processamento de 1,2 milhão de toneladas de minério, e obter um valor presente líquido (VPL) de US$ 213 milhões e uma taxa de retorno (TIR) de 44%. O investimento de capital necessário, antes do início da produção, seria de aproximadamente US$ 150 milhões e o custo de produção é estimado em US$ 1,14 por libra.

De acordo com o comunicado enviado nesta segunda-feira à Bolsa de Valores da Austrália (ASX), os resultados do modelo financeiro projetado pelo estudo dão segurança suficiente para que a diretoria da empresa aprove o início da rampa de acesso da mina PBE.

“O estudo preliminar de viabilidade [PFS] de PBE, que visa inicialmente a extração de minério para ser tratado na mina Antas [que fica a 50 quilômetros], está perto de ser concluída e cujos resultados devem ser divulgados nos próximos meses”, diz o comunicado.

O empreiteiro escolhido para o empreendimento está sendo mobilizado para começar a execução do corte inicial (box cut), do portal e da rampa de acesso. A rampa, diz a mineradora, será dimensionada para comportar a escala total de produção no futuro. O PFS examina a possibilidade de um acesso com 5,5 metros por 5,5 metros.

As atividades de acesso subterrâneo serão custeadas com as reservas de caixa da mineradora, estimadas atualmente em US$ 20 milhões. “O início dos trabalhos no subsolo marcam o compromisso da Avanco com Pedra Branca e posicionam a companhia para reagir rapidamente para se beneficiar de qualquer melhoria no preço das commodities”, diz a empresa em nota. A mineradora opera no Brasil por meio da subsidiária Avanco Resources Mineração.(NMB)

Deixe uma resposta

Leia mais