Polícias Civil e Militar frustram roubo a banco em Novo Repartimento

Foto: Júnior Gomes

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As Polícias Civil e Militar frustraram, nesta sexta-feira (16), a ação de uma associação criminosa que pretendia realizar um assalto a banco na modalidade “vapor” na cidade de Novo Repartimento, sudeste paraense. Durante investigações, os policiais civis de Novo Repartimento identificaram uma casa, situada no bairro do Morumbi, em que suspeitos estariam escondidos e armados se preparando para atacar o banco. Com apoio da Polícia Militar, a equipe de policiais civis foi até a residência para apurar a informação. Ao chegar às imediações da casa, os policiais foram recebidos a tiros e reagiram aos disparos ocorrendo o confronto entre os policiais e os criminosos. Na casa, havia por volta de seis homens armados. Durante a refrega, todos os suspeitos fugiram do local.

Dois deles correram em direção a uma residência próxima, onde fizeram reféns os moradores. Os policiais cercaram o local. Outros quatro suspeitos abordaram um veículo branco que passava pelo local e fizeram os ocupantes como reféns. Iniciadas as negociações, os suspeitos que estavam na casa se renderam, libertaram os reféns, entregaram as armas e foram presos. Os outros bandidos saíram em fuga no carro utilizando os passageiros como escudos-humanos. “Eles seguiram pela Rodovia Transamazônica no sentido de Itupiranga, e foram acompanhados por uma guarnição da PM”, explica o delegado Rommel Souza, superintendente regional do Lago de Tucuruí, que acompanhou a ocorrência.

Antes de chegar à Itupiranga, os suspeitos abandonaram o veículo e os reféns numa região de mata, e entraram na mata. Nesse local, houve novo confronto com os policiais militares. Um dos suspeitos, identificado como Mikael da Conceição Silva, 18 anos, foi atingido e morreu no local. Os outros três saíram em fuga pela mata e, até o final da tarde, não foram localizados. Foram presos Johnnatha Oliveira Silva, 26 anos, e Francisco Ferreira da Silva, 26. Um dos foragidos foi identificado como Antonio Oliveira de Sousa.

ARMAS APREENDIDAS Na casa onde os suspeitos estavam escondidos, a Polícia Civil apreendeu duas pistolas de calibre .40 e uma pistola de calibre .380, além de um fuzil calibre .762 com 113 munições. Havia ainda 80 munições de calibre 12; outras 27 munições de calibre .40 e mais 10 munições de calibre .380 no local. Nas buscas dentro da residências, quatro carregadores de calibre .40; um de calibre .380 e um carregador para fuzil foram encontrados. Outros objetos apreendidos no local foram um colete balístico, cinco máscaras tipo balaclavas; cinco pares de luvas e seis gandolas (calças) camufladas. As investigações foram realizadas pelos investigadores Rogério Pegado e José Leonardo. O auto de prisão em flagrante foi lavrado pelo delegado Marcos André e pelo escrivão Wlademir.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta