Homem sai da cadeia e descobre que a esposa vendeu tudo o que ele tinha em Canaã dos Carajás

Foto: Júnior Gomes

Pelos últimos sete meses, o Antônio Carlos Costa Silva de 40 anos esteve no Centro de Recuperação Masculino em Marabá, onde cumpria pena por ter agredido a esposa Lucivânia Cândido de Mota em Canaã dos Carajás.

No dia 4 de setembro o Antônio teve a liberdade concedida pela justiça e, de volta a Canaã, estava decidido a recomeçar a vida. Mas quando chegou na sua residência, localizada no Bairro Paraíso da Águas, onde marava com a esposa e os três filhos, descobriu que a casa já tinha outro dono assim como todos os outros bens que ele tinha antes de ir para a prisão, Lucivância havia vendido tudo até as roupas do marido. “Quando eu cheguei lá na minha casa descobri que minha mulher tinha vendido ela para outra pessoa. Ela vendeu tudo, até minhas roupas, não tenho mais nada. Eu conversei com o novo dono e ele ficou morto de vergonha quando soube da história. Ele tentou ligar para a Lucivância para desfazer o negócio, mas ela não atende mais ele”, contou.

Antônio e Lucivânia foram casados por dez anos e segundo ele, a esposa disse para todos os amigos do casal que o marido estava morto e que ela estava vendendo todas as suas coisas porque iria embora da cidade. “A justiça me soltou porque viu que ela mentiu quando disse eu bati nela. Minha esposa me fez ser preso enquanto eu estava operado. Ela ficou me provocando e jogou uma sandália em mim e eu revidei porque também não sou de ferro. Ela nunca foi me visitar na cadeia e, pra vender minhas coisas, ela ainda falou para todo mundo na cidade que eu estava morto”.

O imóvel do casal foi vendido por R$ 20 mil reais. Antônio ainda não conseguiu contato com a ex mulher mas já acionou um advogado para cuidar do caso e também esteve na delegacia de Polícia Civil na manhã desta segunda-feira, 9, para registrar um B.O, contra a esposa e na tentativa de reaver seus bens. “Ela ia vender minha casa, que valia uns R$ 70 OU R$80 mil, só por R$27 mil, mas o comprador só deu R$20 mil até agora, o resto é vendeu tudo também. Eu só quero minhas coisas de volta, preciso recomeçar minha vida. Eu fui na casa da irmã dela pra tentar falar com ela, já que eu não posso ligar pra ela, mas a irmã dela ameaçou de chamar a polícia. Eu só quero as minhas coisas de volta”, finalizou.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta