Com indulto no Dia das Mães bandidos assaltam e matam delegado da Polícia Federal


Um delegado da Polícia Federal (PF) foi baleado dentro da própria casa no Morumbi, bairro nobre da Zona Sul de São Paulo na manhã desta segunda-feira. Pelo menos dois homens foram detidos. Um deles foi atingido durante a troca de tiros. O delegado Mauro Sérgio Salles Abdo foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Um dos suspeitos do crime havia recebido indulto no Dia das Mães na última sexta-feira (11).

De acordo com o tenente da Polícia Militar Matheus de Oliveira, que esteve à frente da ação, a dupla invadiu a casa do delegado para um assalto, mas foi surpreendida pelo policial, que efetuou os disparos. Os criminosos revidaram e houve troca de tiros no local. Um suspeito e o delegado foram atingidos.

“Um vizinho ouviu os disparos dentro da casa e acionou a polícia. Chegando na residência, encontramos dois suspeitos tentando fugir a pé pela entrada da casa”, relata o tenente Oliveira. “Quando eles avistaram as viaturas, foram para os fundos, pulando para outras casas vizinhas”.

A PM realizou um cerco na região com o auxílio de um helicóptero. Os dois suspeitos foram detidos após não conseguirem pular um dos muros. Com o grupo foram apreendidos um revólver e uma pistola. De acordo com o tenente Oliveira, a mulher do delegado e uma terceira pessoa estavam na residência durante o tiroteio. A corporação também confirmou que um dos homens detidos havia sido beneficiado pelo indulto de Dia das Mães na última sexta-feira, 11. De acordo com o tenente Oliveira, a mulher do delegado e uma terceira pessoa estavam na residência durante o tiroteio.

O policial foi socorrido para o Hospital Israelita Albert Einstein no Morumbi, mas não resistiu. O suspeito baleado foi encaminhado ao Pronto-Socorro Bandeirantes e, de acordo com informações preliminares, tem estado de saúde estável. A Polícia Federal informou que está apurando o caso com os militares.

Em nota de pesar, a PF informou que Abdo tinha mais de 32 de atuação no órgão e estava lotado na delegacia de Repressão e Combate aos Crimes Previdenciários. “A Polícia Federal em São Paulo manifesta seu pesar aos familiares, amigos e policiais federais e reafirma que continuará envidando todos esforços para contribuir com a solução deste crime.”

(com Estadão Conteúdo)

COMENTE VIA FACEBOOK

Sem opiniões

Escreva:

O seu endereço de e-mail não será publicado.