Atirador em Canaã dos Carajás já havia sido preso por assalto. Polícia acredita em crime passional

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Delegacia de Polícia de Canaã dos Carajás 
 Foto: Silvia Lopes
Delegacia de Polícia de Canaã dos Carajás Foto: Silvia Lopes

A polícia segue em busca do paradeiro de Renilton Nobre, apontado como o responsável por matar uma pessoa e deixar outras duas feridas durante a festa de réveillon em Canaã dos Carajás.

Após efetuar pelo menos quatro disparos de arma de fogo, China, como é conhecido o acusado, fugiu em meio à multidão que assistia a um show.  A polícia acredita que o atirador teve motivação passional, uma vez que o alvo era Thaís Sousa Félix de 20 anos, com quem “China” havia tido um relacionamento e não aceitava o término.

Ao tentar tirar a vida da ex companheira, o acusado atingiu outras duas pessoas, Eduardo de Sousa Malhado e Jeovane Batista Belém,21, que morreu na hora.

O crime ocorreu por volta de 1h da madrugada desta quarta-feira, 1, diante de milhares de pessoas.  Ronilton já havia sido preso anteriormente pelo crime de assalto à mão armada. A Polícia Civil já começou a ouvir testemunhas do atentado que confirmaram que o acusado já chegou atirando em direção à Thaís que, assim como o outro sobrevivente, deve depor nos próximos dias.

Veja também:  Ano começa com vagas de emprego em Canaã dos Carajás

2 respostas

Deixe uma resposta

+ Sobre