UFPA abre mais de 7,9 mil vagas em diversas cidades; veja com se inscrever 


Foto: Divulgação/UFPA

Já está disponível no site do Centro de Processos Seletivos da Universidade Federal do Pará (Ceps/UFPA) o edital do Processo Seletivo 2019 (PS2019) e do Processo Seletivo Especial 2019-1 (PSE). Os dois concursos são as principais formas de ingresso na universidade e disponibilizam, juntos, mais de 7,9 mil vagas para o ano que vem.

Vagas no PS 2019

Além da oferta do novo curso de Graduação em “Conservação e Restauro”, a UFPA decidiu retomar sua Cota PcD e, por meio dela, oferta 132 vagas adicionais para Pessoas com Deficiência. Para essa cota, podem se inscrever candidatos oriundos tanto da rede pública, quanto da rede privada de ensino.

Também há oferta de 16 turmas flexibilizadas para 12 cidades paraenses. São turmas que serão ofertadas apenas para 2019 e, juntas, disponibilizam 610 vagas. “Elas diversificam as opções para os candidatos que vivem fora de Belém”, afirma Edmar Costa.

A UFPA também anunciou que vai retificar o valor da taxa de inscrição para R$ 50 reais. A mudança é feita a pedido do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e das demais representações estudantis da Universidade a fim de garantir que o maior número possível de candidatos possa concorrer às vagas da Instituição. “Temos a menor taxa de inscrição entre as universidades federais do Brasil. O valor proposto inicialmente era mais próximo do praticado por outras IFES, mas decidimos manter o valor do ano passado a pedido dos alunos”, explica o presidente da Coperps.

Sem SiSU 

No ano que vem, a UFPA também não ofertará vagas pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU), do Ministério da Educação. Antes, 20% das vagas disponíveis eram registradas no sistema e 80% delas ofertadas via PS. Agora, 100% das vagas serão disponibilizadas pelo PS 2019. A decisão foi tomada pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) em razão das dificuldades trazidas pelo duplo sistema de entrada na Universidade, além de dificuldades que resultavam em percentual considerável de vagas não preenchidas por meio daquele processo de seleção nacional.

“O número de vagas não preenchidas pelo SiSU se tornou cada vez maior. Apenas no ano passado, 36% das vagas não foram preenchidas. Os candidatos se inscreviam no PS e no SiSU e, aprovados em ambos, tinham de desistir de uma das vagas. Outros, nem chegavam a desistir da vaga e apenas não se apresentavam no curso”, revela o pró-reitor de Ensino de Graduação da UFPA.

Ele completa: “A demanda para publicação de repescagens se tornou maior ao ponto de, em alguns casos, as aulas começarem e ainda estarmos convocando candidatos em repescagens ou ,ainda, termos de remanejar estudantes para outro período letivo, porque ele não tinha condições de entrar mais na turma que deveria”, detalha Edmar Costa.

Menos vagas não preenchidas

Outra dificuldade se deve ao calendário do SiSU, que é definido pelo MEC. “Os prazos para realizar a habilitação dos candidatos classificados e a diferença temporal entre o momento em que tínhamos o banco de dados e precisávamos realizar esse registro de candidatos, por exemplo, eram curtos e, na UFPA, precisávamos preparar tudo isso para um grupo grande de municípios, o que requer tempo e muita infraestrutura”.

A Universidade esclarece que a decisão de não aderir ao SiSU em 2019 é restrita a este ano e que a Instituição ainda vai analisar se retornará ou não ao sistema no próximo concurso. “Candidatos de outros Estados não são prejudicados, uma vez que podem disputar vagas se inscrevendo no PS2019, como os demais. Mas a medida deve garantir maior percentual de ocupação das vagas em menor tempo e isso é o principal: termos mais pessoas classificadas e ingressando na universidade pública”, ressalta Edmar Costa.

Enem e bônus mantidos

Assim, todas as vagas disponibilizadas serão preenchidas via PS 2019, com base nos resultados obtidos pelos candidatos nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM 2018). Também está mantido o bônus de 10% para todos os candidatos que concluíram o Ensino Médio integralmente em escolas sediadas em um ou mais dos seguintes Estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Para 2019, a UFPA vai ofertar 7.347 vagas, sendo 6.605 para os 179 cursos regulares da Instituição; 610 vagas disponibilizadas pelas 15 turmas flexibilizadas e ofertadas em 12 cidades paraenses em 2019; e 132 vagas extras ligadas à cota PCD/UFPA. As inscrições serão feitas pelo site do Ceps, de 2 a 20 de novembro.

PSE 2019 para Indígenas e Quilombolas

As inscrições para o Processo Seletivo Especial 2019-1 (PSE 2019-1), que oferta vagas específicas para candidatos indígenas e quilombolas, também já vão começar. Neste caso, a participação é gratuita e ocorre de 2 a 29 de novembro também pelo site do Ceps. Desta vez, são 616 vagas disponíveis, e a novidade é que vagas não preenchidas por uma representação, mesmo após a aplicação da segunda opção de curso, poderão ser ocupadas por candidatos de outra representação.

“Agora as vagas ofertadas para quilombolas que não são preenchidas, mesmo após a aplicação da segunda opção de curso, podem ser ocupadas por candidatos indígenas e vice-versa”, resume Edmar Costa. A novidade foi tema de reunião realizada no dia 24 de outubro, entre representantes e lideranças das populações e o reitor Emmanuel Tourinho.

Como realizar a inscrição 

As inscrições serão feitas pelo site do Ceps, de 2 a 20 de novembro. Taxa de inscrição é R$ 50,00, sendo que estudantes do sistema de cotas têm direito a isenção automática da taxa, enquanto candidatos que cursaram o Ensino Médio na iniciativa privada beneficiados com bolsa podem solicitar o benefício no momento da inscrição.

Edital completo aqui.

COMENTAR COM FACEBOOK