GT debate regularização ambiental de empreendimentos rurais em Santarém

Foto: Júlio César Antunes/PMS

Ocorreu uma reunião do Grupo de Trabalho de Combate ao Desmatamento que discutiu a regularização ambiental dos empreendimentos rurais do município. O encontro foi na sala de reuniões do Centro Municipal de Informação e Educação Ambiental (Ciam).

Inicialmente a secretária de Meio Ambiente, Vânia Portela, que dirigiu os trabalhos do GT, lembrou as pautas do último encontro: “Na reunião passada, fizemos uma breve apresentação das instituições que compõem o GT, apontamos questões que precisamos avançar e propomos que os componentes possam trazer as demandas, discutir e colocar em prática”.

O diretor de Agricultura do Sindicato Rural de Santarém (Sirsan), Sérgio Schwade, fez a demonstração de dados do setor do agronegócio na região. Segundo ele, os municípios de Santarém, Belterra e Mojuí dos Campos usam em torno de 5% dos territórios movimentando anualmente R$ 568 Milhões 360 Mil, o que para o diretor pode ser ampliado com o aperfeiçoamento da logística da região e o avanço na regularização ambiental.

Como resultado da reunião, o GT deve realizar um novo encontro no próximo dia 13 de dezembro, às 19h, na sede do Sirsan, para tratar sobre o índice de desmatamento de Santarém; evidências de Santarém no Programa Municípios Verdes (PMV); apresentação do sistema da Lista do Desmatamento Ilegal (LDI) do Estado do Pará, análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e do programa “De Olho na Floresta”.

Instituído pela Portaria Municipal nº 022, de 28 de março de 2017, o GT é um dos dispositivos assumidos pela gestão municipal junto ao Programa Municípios Verdes com o Repactuo Municipal pelo Desenvolvimento Sustentável.

O Grupo é composto por instituições públicas e não governamentais, que tem como objetivo auxiliar a Secretaria Municipal de Meio Ambiente no controle e combate ao desmatamento ilegal.

Compõe o GT a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma); Sindicato Rural de Santarém (Sirsan); Polícia Militar (PMPA); Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém (STTR); Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas); Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio); Insituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra); Instituto Chico Mendes da Conservação da Biodiversidade (ICMBio); Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

 

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta