Veja as 10 profissões com mais contratações e demissões no ano 2016 em Parauapebas

Vendedor é a ocupação em que mais ocorreram admissões e desligamentos no ano de 2016, na capital do minério como é conhecida a cidade de Parauapebas, aponta Ministério do Trabalho.

Mês após mês, quase todos os setores da economia brasileira demitem milhares de pessoas. A partir de agora, conseguir emprego em 2017 vai exigir muito mais da qualificação do profissional. Porém, nem tudo está perdido.

O levantamento inédito desenvolvido pela reportagem do Portal Canaã, com base nos dados divulgados pelo Ministério do Trabalho apresenta o ranking das 10 profissões que mais registraram admissões e desligamentos nas empresas da Capital do Minério, como é conhecida a cidade de Parauapebas no ano passado.

De acordo com o estudo, vendedor é a ocupação onde mais ocorreu admissões no ano passado, com 859 postos. No enquanto, apesar do resultado positivo, vendedor também lidera o número de demissões neste período, com um total de 927 desligamentos.

Confira o ranking das 10 profissões que mais registraram admissões em 2016.

Profissões Admissões
1 Vendedor 859
2 Montador de Maquinas 787
3 Soldador 683
4 Servente de Obras 657
5 Faxineiro 587
6 Auxiliar de Escritório 530
7 Manutenção de Edificações 482
8 Motorista de Caminhão 440
9 Mecânico 355
10 Operador de Caixa 350
Levantamento do Portal Canaã com dados do Ministério do Trabalho.

 

Confira o ranking das 10 profissões que mais registraram desligamentos  em 2016.

Profissões Desligamentos
1 Vendedor 927
2 Montador de Maquinas 886
3 Soldador 746
4 Servente de Obras 841
5 Faxineiro 497
6 Auxiliar de Escritório 681
7 Manutenção de Edificações 419
8 Motorista de Caminhão 488
9 Mecânico 201
10 Operador de Caixa 504
Levantamento do Portal Canaã com dados do Ministério do Trabalho.

 

Média salarial

Os dados mostram também que a maior média salarial dentre todas as profissões analisadas ficou para soldador, com R$ 1.894,39, seguido por Motorista de Caminhão R$ 1.845,34 e Montador de Maquinas R$ 1.648,96.  Enquanto isso, o salário mais baixo foi verificado no ofício de servente de obra, com média salarial de R$ 924,80. Logo em seguida, aparecem faxineiro com R$ 945,58 e vendedor R$ 980,30.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta