Parauapebas comemora aquecimento na economia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Foto: Felipe Borges/PMP
Foto: Felipe Borges/PMP

Os últimos meses de 2019 foram de muito movimento na economia parauapebense. O comércio lotado vem desde novembro, quando a Prefeitura pagou, pela primeira vez na história do município, o 13º salário em única parcela.

Com a antecipação do tão esperado 13º, a economia municipal foi tomada por um efeito cascata que, entre os pagamentos do serviço público e do privado, injetou no comércio local mais de 100 milhões de reais.

O cenário positivo é reflexo direto da geração de empregos na cidade. Só em 2019, seis mil postos de trabalho foram criados, o que aumentou a confiança da população. De acordo com Euller Ronny, presidente da Câmara de Dirigentes Logistas de Parauapebas, houve um aumento de 5% nas vendas, comparadas a 2018. “O fato de que grande parte das empresas presentes no município efetuaram o pagamento dos salários, com destaque para a Prefeitura que o fez antecipadamente, contribuiu de forma ainda mais significativa para o aumento das vendas”, afirma Euller.

“Há alguns meses, percebemos uma melhora crescente no comércio e isso se consolidou em dezembro. A venda superou nossas expectativas e estamos muito gratos. Esperamos que este ano seja ainda melhor para todos os comerciantes da nossa cidade”, afirma Eva Pajeú, comerciante.

Veja também:  Empresa abre processo seletivo para Jovem Aprendiz Administrativo em Parauapebas

O desenvolvimento de Parauapebas tem sido uma bandeira da gestão municipal. Um dos focos para a geração de emprego e renda está no  investimento no ecoturismo como uma alternativa econômica paralela à mineração. “Inauguramos o Centro de Atendimento ao Turista (CAT) em dezembro, e estamos investindo em políticas públicas para fortalecer o turismo para que ele se torne uma fonte de renda para Parauapebas”, diz Marcos Alexandre Santos, coordenador do Departamento Municipal de Turismo (Detur).  Além de levar informações sobre o turismo local, o CAT também ofertará qualificações profissionais para autônomos, cooperativas, agências de viagens e demais empresas que integram e interagem com o trade turístico do município.

Outra iniciativa realizada em dezembro foi a entrega dos cartões de crédito do programa Gira Renda. A primeira etapa do programa municipal de transferência de renda contemplou mil pessoas e injetou na economia 100 mil reais em um só dia, beneficiando pessoas de baixa renda e comércios de pequeno e médio porte. “O nosso município está garantindo com que a renda seja distribuída tanto na zona urbana, quanto na zona rural, fomentando a economia local como um todo”, afirma Suely Guilherme, coordenadora do Gira Renda.

Para 2020, a expectativa de aquecimento na economia se mantém. “Além da continuidade do Gira Renda e das ações de fomento ao turismo, a gestão municipal continuará trabalhando para que o desenvolvimento se converta em trabalho, emprego e renda para nossa gente, com iniciativas como as do Banco do Povo, que só em 2019, liberou quase 2 milhoes de reais para empresas locais”, afirma Darci Lermen, prefeito de Parauapebas. “Firmamos o compromisso de gerar desenvolvimento e estamos buscando todas as alternativas para que isso se torne realidade e as pessoas da nossa cidade tenham uma Parauapebas cada vez mais digna de se viver”, destaca o prefeito.

Veja também:  2020 será o ano do setor mineral e geração de empregos em Carajás

Com informações: Ascom/PMP

 

 

Deixe uma resposta

+ Sobre