O público mais atingido em Parauapebas em relação à HIV/AIDS é formado por homens na faixa etária de 20 a 34 anos

Foto: Lucas Dias

Com a proposta de despertar a importância da prevenção HIV/AIDS, traçar estratégias e desenvolver um trabalho em parceria no Dezembro Vermelho, mês de conscientização e combate à AIDS, integrantes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) reuniram com representantes da Pastoral da AIDS, Comitê Unificado LGBTI+ da Diversidade e empresas privadas nesta quinta-feira, 31.

“Depois de análise dos dados do CTA, foi detectado que o público mais atingido em Parauapebas em relação à HIV/AIDS é o formado por homens na faixa etária de 20 a 34 anos, então, convidamos as empresas que mais possuem homens no seu quadro de funcionários e movimentos sociais para apresentar esses dados e, juntos, traçarmos estratégias com ações para alcançar esse público”, explicou a diretora do departamento de Vigilância em Saúde (Visa) da Semsa, Michele Ferreira.

A coordenadora do Centro de Testagem e Aconselhamento de Parauapebas (CTA), Milka Régia, apresentou os dados e falou sobre o trabalho em parceria com a sociedade. Em Parauapebas e região são em média 150 novos casos por ano.

“Vamos trabalhar em parceria para alcançarmos esse público. Sabemos que muitos não têm tempo de ir ao CTA e muitas vezes não sabem que podem buscar informação e fazer o teste rápido em qualquer unidade de saúde, tanto na zona urbana, como rural. Esses dados comprovam que devemos se atentar para a prevenção”, esclareceu a coordenadora.

Vangberto Sousa, membro do Comitê Unificado LGBTI + da Diversidade, acredita que esse é um passo importante e com a chegada do Dezembro Vermelho as lideranças precisam unir forças, pois essa não é uma doença reservada a uma comunidade.

“Acredito que estamos no caminho certo, buscar fazer formação, fortalecer as políticas de prevenção e conscientizar em especial a nossa juventude para que não tenhamos mais casos e levar informação para que ela possa ter consciência de sua responsabilidade em relação na HIV/AIDS no município”, destacou Vangberto.

A Semsa dará continuidade às reuniões e estruturação de estratégias e ações que serão desenvolvidas no município para sensibilizar as pessoas sobre a questão da HIV/AIDS.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta