Nova unidade prisional em Parauapebas tem alto padrão de segurança

Foto: Marco Santos/Agência Pará.

Depois de ter as obras paralisadas por quase dois anos pela gestão anterior, a nova unidade penitenciária em Parauapebas, município do sudeste paraense, já está em pleno funcionamento. A cerimônia de inauguração foi realizada nesta terça feira (19), com a presença do governador Helder Barbalho, que entregou a terceira casa penal concluída somente este ano, totalizando 51 unidades em todo o Estado. A obra é um investimento superior a R$ 13 milhões, e foi financiada pelo Fundo Penitenciário Nacional (Funpen).

Após descerrar a placa de inauguração do novo presídio, Helder Barbalho visitou as instalações internas, acompanhado pelo secretário Extraordinário de Estado para Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos; o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado; o procurador-geral de Justiça, Gilberto Martins, e outras autoridades. Também participaram da solenidade o deputado federal José Priante e o deputado estadual Wenderson Azevedo Chamon (Chamonzinho).

Segundo Jarbas Vasconcelos, a Cadeia Pública de Parauapebas passa a ser um complexo com alto padrão de segurança, pois segue moldes do que é preconizado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). “Estamos inaugurando aquilo que é, de fato e de direito, a primeira unidade prisional de Parauapebas. Na verdade, até o dia de hoje, Parauapebas tinha uma carceragem que funcionava numa delegacia de polícia, onde foi feito um ‘puxadinho’ de forma improvisada. Nós acabamos com isso. Temos agora estrutura nova, boa e com bons padrões técnicos”, garantiu o titular da Susipe.

Veja também:  Vale desenvolve programa de formação profissional para comunidades vizinhas ao projeto Salobo III

Controle e humanização – O novo presídio de Parauapebas tem capacidade para 306 internos (masculino), em cumprimento de pena em regime fechado. Segundo o diretor da unidade, Ringo Alex Frias, o espaço contempla todos os procedimentos de segurança e portarias estabelecidas pela nova gestão da Susipe, em consonância com o Depen.

Os internos terão atendimento médico-ambulatorial, odontológico, enfermaria e assistência psicossocial. O objetivo é garantir o direito ao cumprimento de pena de forma humanizada. “Significa o resgate da dignidade do preso. Nós sempre acreditamos que entra o homem aqui e fica do lado de fora a criminalidade. Estamos aqui pra resgatar e libertar homens e mulheres, para que voltem regenerados ao convívio social. Houve um tempo em que a segurança pública era tratada de qualquer jeito”, salientou Jarbas Vasconcelos.

Mais transferências – Logo após a inauguração, a Susipe transferiu para o novo complexo em Parauapebas 103 internos que cumpriam pena na carceragem da delegacia do município. Chegando ao novo presídio, eles foram higienizados, receberam uniformes, kits de higiene e seguiram para as celas.

As diretrizes para enfrentar a superpopulação no sistema prisional do Pará incluem, nos próximos meses, mais transferências para o novo presídio. “Por falta de vagas nessa área, internos que têm origem na região de Carajás e Parauapebas estão cumprindo pena na Região Metropolitana de Belém. Por isso, em breve mais de 200 presos devem vir pra cá”, disse Ringo Alex Frias.

Veja também:  Indígenas são contratados para realizarem serviços de limpeza nas aldeias em Parauapebas

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta