Mineradora Vale reúne com comunidades para esclarecer sobre barragens – Portal Canaã

Mineradora Vale reúne com comunidades para esclarecer sobre barragens

Foto: Reprodução / Vale

A Vale está dando sequência as reuniões e visitas nas comunidades próximas às suas operações no Pará para falar sobre estabilidade de suas barragens e dar maior conhecimento sobre as ações de comunicação e orientação constantes no Plano de Ação de Emergência de Barragens (PAEBM). O objetivo é ampliar o conhecimento sobre o assunto, esclarecer dúvidas dos moradores. As ações acontecem junto com a Defesa Civil de Parauapebas.

“O objetivo da Vale é nivelar conhecimento, dar informações sobre as estruturas de barragens que a Vale tem no Norte, apresentando método construtivo, demonstrando a estabilidade das estruturas e sendo transparente com todo nosso processo de monitoramento e acompanhamento”, diz o Gerente de Desenvolvimento Territorial da Vale, Frederico Baião.

Sobre o método construtivo, as barragens da Vale no Estado empregam solo compactado/rochas na construção, diferente da metodologia à montante, no qual os alteamentos são feitos utilizando o próprio rejeito. Os monitoramentos são constantes e rigorosos. As estruturas estão operando dentro da normalidade e com fator de segurança atestado.

Foto: Reprodução / Vale

Apa do Gelado

Ontem, 18/3, na comunidade da Apa do Gelado, situada em região próxima à Mina de Carajás, em Parauapebas, foi realizada a quarta reunião entre Associação, Vale e Defesa Civil. Desta vez, a empresa apresentou, também a pedido da própria Comissão de Membros da Associação de Produtores Rurais (Aproapa), o Paebm. O documento deve ser elaborado pelo empreendedor e contém procedimentos de comunicação e atuação que devem ser adotados em uma situação de emergência na área denominada de autossalvamento, ou seja, que está situada dentro de percurso de 10 km de distância da barragem.

A apresentação do PAEBM e as reuniões já são ações previstas em legislação, a qual determina, que mesmo com a segurança das estruturas, as atividades devem ser discutidas junto com a comunidade, o que contribui para tornar as atividades ainda mais efetivas. O PAEBM foi protocolado nas prefeituras e defesas civis e deve ser aprimorado de forma conjunta com Defesas Civis e moradores.

O encontro atende também à solicitação da Aproapa. “A Vale veio colocar a segurança e a maneira de construção de nossas barragens, isso tranquiliza mais a nossa comunidade”, diz o presidente da Apropa, Raimundo Batista de Paula”. Ainda essa semana, a empresa inicia também visita de porta em porta na comunidade da Apa, para esclarecer o assunto e tirar dúvidas dos moradores. Reuniões e ações em outras comunidades também devem ser realizadas ao longo dos próximos meses.

COMENTAR VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta