Parauapebas

Darci Lermen mostra preocupação com a crise chinesa que pode abalar Parauapebas

A possível crise imobiliária Chinesa, que pode abalar todo o Brasil e principalmente o município de Parauapebas, que vive dependente da venda de commodites para o país, chegou à mesa do Prefeito, Darci Lermen, que mostrou preocupação com o cenário.

Darci, afirmou estar preocupado, ao se deparar com as manchetes do jornais sobre os problemas interno da China. O Prefeito disse esperar que seja apenas “um pequeno susto”.

Parauapebas, hoje, que bate recordes de arrecadação de royalties da mineração, depende exclusivamente da estabilidade da economia chinesa, que é a principal consumidora dos produtos da mineração local.

Um dos grandes fatores que atingem a China é a crise da grande imobiliária Evergrande, que emprega 200.000 pessoas, está presente em mais de 280 cidades e afirma gerar 3,8 milhões de empregos indiretos na China.

A Imobiliária estaria com uma dívida de mais de US$300 Bilhões na bolsa de valores.

Compartilhar
Por
Jorge Clésio