Pará tem o 2º pior desempenho no combate à Covid-19; Amazonas é o primeiro colocado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Helder Barbalho em Canaã dos Carajás durante a Fenecan 2019 / Foto: Jorge Clésio

Em um estudo feito pelo Centro de Liderança Pública (CLP) e divulgado pelo Estadão, mostra que o Pará é o segundo pior estado no combate ao coronavírus. A lista é liderada pelo Amazonas, estado brasileiro que, proporcionalmente, mais sofre com a pandemia e a capital entrou em colapso na saúde pública.

O Amazonas aparece com nota de 71,72 e está na liderança deste ranking desde o início, quando começou a análise no dia 1° de abril, há sete semanas atrás. O Pará, por outro lado, obteve no último ranking a nota 46,66 e em 5 semanas, saiu da 11º posição para a vice-liderança.

Nesse ranking, atualizado semanalmente,quanto maior o número, pior é a avaliação no combate à doença.

A pontuação leva em consideração 9 indicadores como taxa de mortalidade, proporção de infectados por milhão de habitantes, taxa de ocupação dos leitos de UTI e números de casos registrados de Covid-19.

Depois do Amazonas e Pará, aparecem no top 5 dos piores estados no combate à Covid-19, o Amapá, Rio de Janeiro e Pernambuco.

Com três Estados na liderança do ranking, o Norte tem a pior nota entre as regiões, seguido do Sudeste, Nordeste, Centro-Oeste e Sul.

“São Estados (em pior situação) para os quais precisamos ter um olhar mais apurado para entender como apoiá-los com políticas públicas e ações que consigam mitigar os efeitos do coronavírus”, frisa Nascimento, destacando que o empenho visa a evitar uma piora abrupta dos indicadores sociais. “É possível fazer um direcionamento estratégico”, diz José Henrique Nascimento, Head de Competitividade do CLP.

Questionado, o governo do Pará não respondeu ao Estadão até o fechamento da matéria.

Deixe uma resposta

+ Sobre