PARÁ: Municípios com maior número de queimadas nos primeiros 15 dias de Setembro

Queimadas no Pará

A atenção dos brasileiros se voltaram para a preocupação dos índices de queimadas em todos o Brasil, após números da região amazônica subirem alarmantemente nos últimos dias. O estado do Pará, que faz parte da amazônia legal, praticamente lidera, todos os anos, o número de focos em seus municípios. Em especial, Altamira, o maior município do Brasil e o terceiro do mundo, em extensão territorial.

O Portal Canaã traz, os com exclusividade, os dados de todos os municípios do Pará, tendo como referência os 15 primeiros dias do mês de Setembro. Os dados mensura os focos de queimadas monitorados por satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – Inpe.

De 1 a 15 de Setembro, usando o satélite de referência, o estado do Pará registrou 2.766 focos de queimadas, sendo o segundo maior queimador do Brasil, após Mato Grosso. Distribuído nos 144 municípios, Altamira e São Félix do Xingu lideram o ranking no estado.

Na microrregião de Parauapebas e municípios vizinhos, com dados de todos os satélites, Água Azul do Norte lidera todas as cidades na primeira quinzena de Setembro.

  1. Água Azul do Norte: 388 focos
  2. Canaã dos Carajás: 296 focos registrados
  3. Curionópolis: 210 focos registrados
  4. Parauapebas: 175 focos registrados
  5. Eldorado do Carajás: 67 focos registrados
  6. Xinguara: 47 focos registrados

Confira os 10 municípios que mais causaram queimadas no Pará nos últimos 15 dias, segundo monitoramento do INPE:

  1. Novo Progresso: 22.980 focos
  2. São Félix do Xingu: 18.517 focos
  3. Santana do Araguaia: 9.170 focos
  4. Cumaru do Norte: 7.926 focos
  5. Altamira: 6.684 focos
  6. Santa Maria das Barreiras: 5.370 focos
  7. Novo Progresso: 2.531 focos
  8. Conceição do Araguaia: 1.940 focos
  9. Itaituba: 1.662 focos
  10. Trairão: 1.370 focos

Na lista dos dez primeiros municípios que mais causaram queimadas no Brasil neste ano, quatro são do Pará: São Félix do Xingu, Santana do Araguaia,  Cumaru do Norte e Altamira que são os três líderes do estado.

Crime
Provocar queimadas em florestas é considerado um crime ambiental, de acordo com o artigo 50 do Decreto Federal 6.514/2008. É infração destruir ou danificar florestas ou qualquer tipo de  vegetação nativa ou de espécies plantadas sem autorização ou licença da autoridade ambiental competente, resultando em multas a partir de R$ 5.000,00 por hectare.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta