Conselho e Fundo Municipal do Trabalho e criado em Marabá

Foto: Sérgio Barros

om participação de trabalhadores, sindicalistas, empresários e gestores públicos, foi realizada na manhã desta terça-feira (5), no auditório do Centro Cultural Cine Marrocos, na Marabá Pioneira, a audiência pública de criação do Conselho e Fundo Municipal do Trabalho.

Durante quatro horas os convidados discutiram sobre os principais desafios para a geração de novos postos de emprego no município e quais políticas públicas precisam ser adotadas para reduzir o desemprego e aumentar as oportunidades de capacitação e qualificação para os trabalhadores.

Para o sindicalista Neiba Dias, o município apresenta uma estrutura econômica com grandes potenciais que precisam ser mais exploradas, com possibilidades reais para gerar novos empregos na região. “Nossa cidade é um polo de grandes convergências para dinamizar a economia regional, temos minérios, temos uma pecuária forte e, na maior parte, exportamos tudo, gerando emprego fora do país e aqui ficamos com o desemprego”, declarou.

Na avaliação do secretário de indústria, comércio, mineração e turismo de Marabá, Ricardo Pugliese, o Fundo Municipal do Trabalho vai proporcionar um melhor direcionamento dos recursos para promover cursos de capacitação para preparar melhor os trabalhadores na busca pelo emprego e dar mais estrutura para o SINE (Sistema Nacional de Emprego), órgão que viabiliza novas oportunidades de emprego para o cidadão. “O principal fato que vai acontecer é que o SINE vai começar a ter um aporte real de recursos e estrutura para trabalhar na captação de novas vagas junto as empresas e buscar novas parcerias para atender as demandas que o mercado necessita”, explicou Pugliese.

Os recursos serão captados via programas de apoio ao trabalhador dos Governos Federal e Estadual, repasses, contribuições, auxílios, subvenções e outros, com fins para aplicação destes recursos às políticas de fomento e apoio à geração de trabalho, emprego, renda e à qualificação e requalificação profissional.

Davi Simões, gerente do Sine Marabá, acredita que será um momento de crescimento da economia local. “Acredito em várias melhorias para o trabalhador porque os recursos serão destinados para as capacitações e, com isso, o município também será beneficiado, pois teremos mão de obra melhor qualificada”, explica.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta