Helder Barbalho aceitaria zerar o ICMS se pudesse taxar a mineração em 6,6%

Segundo o Governo, o Pará perderia 3 bilhões por ano.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Helder Barbalho em Canaã dos Carajás durante a Fenecan 2019
Helder Barbalho em Canaã dos Carajás durante a Fenecan 2019

Após desafio proposto pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, Governador do Pará, Helder Barbalho resolveu entrar nas discussão pelas redes sociais sobre baixar o preços dos combustíveis, a partir do ICMS.

Nesta quarta-feira, Bolsonaro fez o seguinte desafio “Eu zero o federal se eles zerarem o ICMS. Está feito o desafio aqui agora. Eu zero o federal hoje, eles zeram o ICMS. Se topar, eu aceito. Tá ok?”, disse, na saída do Palácio da Alvorada.

Segundo o Governo do Pará, no Twitter compartilhado por Helder, com a nova proposta do presidente, o Pará perderia 3 bilhões de reais por ano, cerca de 30% da arrecadação do ICMS, a maior fonte de recursos do estado.

“Com a nova proposta do Governo Federal, o Pará perderia 3 bilhões por ano, cerca de 30% da arrecadação do ICMS, a maior fonte de recursos do Estado. Assim sendo, o Governo do Pará aceita zerar o imposto sobre combustíveis – desde que possa taxar a mineração em 6,6%.”, afirmou o perfil do Governo do Pará

Seguido de:

Desde 1996, com a Lei Kandir, o Estado do Pará foi proibido de tributar sua maior riqueza: a mineração. Nunca, em nenhuma gestão, recebeu as contrapartidas que o Governo Federal tinha obrigação de pagar.

Bolsonaro desafia Governadores “Eu zero federal, se eles zerarem o ICMS”

Veja também:  Enganosa, campanha diz que Helder 'aceitou desafio de Bolsonaro'; entenda

4 respostas

  1. Vamos governado seja o primeiro a ajuda o presidente a levanta o país com a baixa do combustível só tem a produzir mais ainda gerando mais investimentos em todas as areais possíveis

  2. Então o Governador so teve está ideia por que está pensando em arrecadar.
    O governo federal não vai arrecadar nada na gasolina e o estado não está pensando na população.
    Esse caso da mineradora eu concordei sim, porém cada caso e um caso

  3. Governador que realmente pensa na população irá aceitar a proposta do Jair Bolsonaro, mas sabemos que Helder também tem que ter um plano B, por que abrindo mão desses impostos pode vim a falhar com pagamentos de servidores públicos e, virar uma verdadeira zona, as mineradoras tem que realmente serem tributadas pelo estado sim com certeza.

Deixe uma resposta

+ Sobre

+ Empregos