Governo do Pará investe na educação e registra a melhor nota no Ideb em 14 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Foto: Divulgação

Os investimentos do Governo do Pará na educação, setor prioritário desde o início da atual gestão, refletiram no avanço da nota do Estado no Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb) 2019. A nota 3,2, obtida na avaliação do ensino médio, foi a melhor alcançada no exame pelo Pará em 14 anos, ou seja, desde 2005.

Melhor desempenho da Região Norte do país na primeira avaliação da atual gestão. “Nós alcançamos o maior crescimento desde 2005 e o Estado vem caminhando e avançando nessa política de melhoria da educação. Esses indicadores refletem o nível de investimento que vem sendo feito em toda a nossa estrutura no Estado”, assegura.

O resultado, divulgado no dia 15 de setembro pelo Ministério da Educação (MEC), apresentou o avanço de 2,8 para 3,2 no Ideb 2019. De 2015 para 2017, o Estado apresentou piora no índice (3,0 para 2,8) e, com o resultado de 2019, mostra que o Pará saiu da trajetória regressiva na avaliação.

Segundo o MEC, em 2019, a rede estadual de ensino registrou aumento no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica em 79 municípios paraenses. Desses, 55% alcançaram a média de projeção do Ideb para o ensino médio. As escolas estaduais com os melhores índices estão nos municípios de Medicilândia, Santarém, Altamira, Mãe do Rio, Marituba, Sapucaia, Tucumã, Brasil Novo, Monte Alegre e Colares.

Criado em 2005, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao MEC, o Ideb é um indicador de qualidade do ensino fundamental (anos iniciais e finais) e do ensino médio, que leva em consideração dois itens: a quantidade de alunos que passam de ano e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep.

O governador Helder Barbalho ressaltou a posição do Pará com a divulgação dos dados pelo Ministério da Educação. “O MEC divulgou os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o Ideb. Das séries iniciais do 1º ao 5º ano, o Pará recebeu a nota 5, o que deixou o estado acima da média nacional estabelecida para 2019, que era de 4,7. Já nos anos finais, que compreende do 9º do fundamental, o Pará foi, entre todos os estados da federação, o que mais cresceu, entre 2017 e 2019, aumentando a nota de 3,3 para 3,8, um crescimento portanto de 15% em relação a avaliação anterior”, comentou.

“No ensino médio, o resultado também revelou um aumento na nota do estado, de 2,8 para 3,2. O resultado foi o melhor do Estado desde 2005, quando o Ideb passou a ser mensurado. E ainda: o Pará está entre os seis estados do Brasil com o maior aumento de percentual na nota, que ocorreu na comparação entre as duas últimas avaliações. Vemos que ainda precisamos melhorar muito a nossa colocação e, por isso, que vamos continuar investindo em educação e trabalhando por um Pará com mais qualidade no nosso ensino”, garantiu o governador.

Investimentos

O Governo do Pará investe, desde o primeiro ano de gestão, em ações como desenvolvimento de estratégias pedagógicas; garantia do ano letivo escolar; infraestrutura das unidades; equipar a rede pública de ensino; capacitação de professores, entre outras. A atuação é realizada de forma integrada entre os órgãos estaduais.

Escolas

Desde o início da gestão, em janeiro de 2019, o governo do Estado já entregou 42 escolas totalmente reconstruídas e ampliadas por todo o Pará. As Escolas Estaduais Felipe Patroni e Professora Izabel Barral, no município de Acará, na região nordeste do Estado, foram as mais recentes unidades de ensino entregues para reforçar a rede de educação pública de ensino no Pará. A entrega ocorreu na última sexta-feira (11).

Pandemia

O Projeto “Todos em Casa pela Educação” foi uma das alternativas encontradas para manter o aluno em contato com os estudos desde o início da pandemia da Covid-19. A ação combate à evasão escolar dos alunos da rede pública de ensino e garante a continuidade das aulas online.

Terpaz

As ações do Programa Territórios pela Paz (TerPaz), do governo do Estado, também iniciadas em 2019, com foco na diminuição da violência e aumento do desenvolvimento social, a partir da articulação de ações de segurança pública e de cidadania em sete bairros da Região Metropolitana de Belém, refletem no melhor desempenho dos alunos paraenses.

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio José Valente, no bairro da Cabanagem, em Belém, que é um dos bairros assistidos pelo TerPaz, saiu de 3,9, nota considerada baixa, para 5,0, de acordo com o Ideb 2019. A partir do início das ações ligadas à política pública de combate à violência e inclusão social, a unidade teve sua rotina completamente modificada, o que foi um dos aspectos decisivos para alcançar a melhora no Ideb.

Usinas da Paz 

As obras de seis Usinas da Paz, que serão futuras sedes do TerPaz, estão em andamePnto. A previsão é que quatro unidades sejam entregues em maio de 2021. Cada complexo será voltado para a prevenção à violência, a inclusão social e o fortalecimento comunitário, com três eixos fundamentais: assistência, esporte e lazer e cultura.

Ao todo, serão dez Usinas da Paz. Em Belém, serão instaladas nos bairros do Guamá, Jurunas, Terra Firme, Cabanagem e Benguí; em Ananindeua, no bairro do Icuí; em Marituba, entre os bairros Nova União e São Francisco. Parauapebas, Marabá e Canaã dos Carajás, no sudeste do Estado, também terão estrutura.

Deixe uma resposta

Leia mais