Vale vai patrocinar primeira etapa de projeto de restauração da Basílica Santuário de Nazaré

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Solenidade que marcou a assinatura do contrato para a execução da primeira etapa do projeto foi realizada no domingo, 12 Foto: Divulgação Vale
Solenidade que marcou a assinatura do contrato para a execução da primeira etapa do projeto foi realizada no domingo, 12 Foto: Divulgação Vale

A Basílica Santuário de Nazaré, um dos maiores símbolos da história e da cultura do povo paraense, passará por obras de restauro e conservação, dentro do “Projeto de Conservação e Restauração da Basílica de Nazaré e Requalificação da Cripta”. A primeira etapa é patrocinada pela Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e vai priorizar ações de manutenção imediata e restaurativas de espaços importantes do Santuário.

Durante a solenidade, realizada no domingo, 12 de janeiro, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, ressaltou a importância do momento. “O que estamos celebrando hoje nesta solenidade é um ato de interação profunda e dinâmica entre estado e a sociedade civil. Entre governo e os diversos atores sociais, aqui representados pela Igreja, pelos padres barnabitas, pela Arquidiocese de Belém e a empresa Vale, que se torna catalizadora e estimuladora dos incentivos fiscais sociais. É maravilhoso quando uma empresa se disponibiliza para fazer essa experiencia de corresponsabilidade de envolvimento social”, destacou.

A primeira etapa do projeto conta com investimento de R$ 3,5 milhões, totalmente patrocinados pela Vale. A expectativa das Obras Sociais da Basílica é de concluir, até outubro, as ações de manutenção e restauração em espaços como o altar mor, vitrais, reparos de cobertura da igreja e iluminação, além do sistema de refrigeração e o projeto de combate e prevenção de incêndio. “O patrimônio é a identidade de um povo, sua memória e sua evolução. Ao patrocinar a revitalização da Basílica Santuário de Nazaré, estamos contribuindo com a preservação da história e da cultura do povo do Pará”, destacou José Fernando Gomes, gerente de Relações Governamentais da Vale no Pará.

Veja também:  Polícia Civil do Pará cria força-tarefa para combater Crimes Contra a Economia Popular

Além da restauração do Santuário, o projeto também prevê a realização de ações de educação patrimonial para alunos do ensino médio de escolas da rede pública da capital paraense. O projeto é uma realização das Obras Sociais da Paróquia de Nazaré, que atualmente é presidida pelos padres Francisco Cavalcante Júnior (presidente) e José Adelson Ramos das Mercês (vice-presidente).

A solenidade que marcou a assinatura do contrato para a execução da primeira etapa do projeto foi realizada na Basílica Santuário, em Belém, e contou com a participação da comunidade religiosa, diretoria da Festa de Nazaré, representantes do Governo Federal, do Governo do Estado, da Prefeitura de Belém e da Vale.

História preservada

Contemplado pela Lei de Incentivo à Cultura, do Governo Federal, em janeiro de 2019, o “Projeto de Conservação e Restauração da Basílica de Nazaré e Requalificação da Cripta” foi aprovado com valor integral de R$13,5 milhões e prevê a execução de medidas de conservação, inclusive preventivas, dos materiais que sofreram desgaste natural e de uso ao longo do tempo.

Marcado pelos estilos neoclássico e eclético, o início da construção da Basílica data de 1909, com o lançamento da pedra fundamental pelo então arcebispo de Belém Dom Santino Maria Coutinho. Desde então, o Santuário guarda o símbolo que deu origem a uma das maiores manifestações culturais do mundo: a Imagem Original da Virgem de Nazaré.

Veja também:  MP recomenda prevenção de presidiários do Pará

Deixe uma resposta

+ Sobre