Primeiro caso de Coronavírus em Belém é curado, garante Secretaria Municipal de Saúde

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Prevenção ao Covid-19 (Coronavírus) / Foto: Pexels

A Prefeitura Municipal de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), divulgou na manhã deste sábado, 28, a boa notícia de cura do primeiro paciente identificado com o novo Coronavírus no Estado do Pará. Dos 18 casos confirmados em território paraense, dez foram atestados na capital. Agora a Sesma monitora nove casos em Belém.

De acordo com a Prefeitura de Belém, o homem estava em isolamento em casa há 14 dias e não apresentava mais sintomas. Um novo exame foi realizado na última sexta-feira (28), que não detectou mais vestígios do vírus.

O advogado, de 37 anos, que conversou também com a equipe da Coordenadoria de Comunicação (Comus) da Prefeitura de Belém durante esta manhã, contou que ficou em isolamento, inicialmente hospitalar, desde o dia 12 de março, dia da coleta. No dia 18, quando recebeu o diagnóstico da Covid-19, manteve também o isolamento, desta vez domiciliar.

“Não transmiti para ninguém que esteve, nesse período, próximo a mim”, afirmou o paciente que, apesar de ter recebido a alta, se manterá em casa ao lado da esposa e dos filhos, seguindo todo o protocolo do Ministério da Saúde.

Tanto a esposa quanto a mãe o acompanharam durante o período de internação. Assim como o advogado, elas passaram a ser acompanhadas pela frente de Vigilância Epidemiológica da Sesma. “Minha mãe não apresentou nenhum sintoma e por isso não coletou. O exame da minha esposa deu negativo, pois ela apresentou uma febre baixa e a Sesma viu a necessidade de coleta da amostra, assim como da minha filha, que também negativou, graças a Deus”, explicou. O filho não esteve em contato com o paciente e não realizou exames.

  Combate à pandemia: Fundação Vale fez nova doação de insumos para unidades básicas de saúde

Importante dizer que o paciente também foi assistido por médicos particulares e pela equipe da área de saúde do governo estadual. “Desde a confirmação, a equipe da Sesma mostrou um atendimento cuidadoso comigo e com toda a minha família e com as pessoas mais próximas a mim. Falávamos sempre com a Sesma pelo Whatsapp e por telefone. A última ligação recebi ontem, dia 27, ao final da noite”, reforçou o advogado que garantiu que irá se manter recluso.

Isolamento e alta – “O paciente seguiu as regras e adotou as medidas necessárias para o processo de cura, sobretudo o isolamento, que é a primeira regra. Na entrevista feita com a equipe técnica da Sesma, ele decidiu pelo isolamento logo nos primeiros sintomas. Ele já está liberado para conviver com a família, pois seguiu o protocolo”, esclareceu a diretora de Vigilância em Saúde da Sesma, Leila Flores.

Cronologia – O paciente liberado esteve, neste mês, no Estado do Rio de Janeiro. Após apresentar sintomas como febre, garganta inflamada e indisposição e procurar atendimento médico particular por duas vezes, foi internado. Ele chegou a realizar exames para H1N1 e vírus gerais, que deram negativo.

Deixe uma resposta

+ Sobre