Prefeitura de belém promove aulão, alunos ficam seguros para as provas

Foto: Arthur Figueiredo

Em clima de descontração, a Prefeitura de Belém, por meio do Cursinho Pré-Vestibular Municipal, promoveu nesta sexta-feira, 1°, o tradicional aulão para cerca de 800 alunos que vão fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos próximo domingos, 3 e 10, destacando pontos importantes da prova, transmitindo confiança e segurança aos candidatos.

A maratona começou às 7h, com um café de manhã, e seguiu com rodízio de aulas até às 19h, parando somente para o almoço oferecido pelo cursinho. Pela manhã, o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, fez questão de desejar boa prova aos alunos que se dedicaram aos estudos ao longo do ano.

“É uma alegria compartilhar este momento com vocês. Tenho certeza que é um momento histórico na vida de cada um, que vai poder demonstrar o seu talento na prova. O que a Prefeitura fez foi só abrir uma porta. Mas são vocês, que estão fazendo o esforço, se dedicando e acreditando em si mesmo. Hoje, vim me juntar a vocês com oração, força, energia e expectativa de podermos festejar a vitória de cada um, mesmo diante das dificuldades extraordinárias da vida”, disse o prefeito, que também parabenizou aos professores por eles demonstrarem que a escola pública pode e deve ser instrumento de justiça social e sucesso.

Dicas – Durante as aulas, diversos professores deram as últimas dicas de Redação, História, Geografia, Língua Portuguesa, Direito Constitucional, Sociologia, Artes, Filosofia, Literatura e Biotecnologia. A professora de redação, Sueanne Freitas, coordenadora de Linguagens, contou que a sensação era de dever cumprido.

“Foi trabalhado aquilo que é importante dentro da matriz de referência do Enem, em uma apropriação às cinco competências, para que nessa reta final os alunos possam fazer os ajustes dentro da grade de correção. E estamos satisfeitos com o trabalho desenvolvido. Os alunos mostram essa segurança”, comentou Sueanne.

Ansiedade – Confiante, a aluna Elyda Leão, de 18 anos, conta que escolheu fazer Química Industrial, a partir das aulas de Química do cursinho, e que está ansiosa para colocar todo o conhecimento que adquiriu em prática na prova.

“Me sinto super acolhida aqui. Os professores são excelentes, eles me despertaram o interesse pela Química Industrial. Ainda não sei se vou me especializar em Farmácia, cosméticos ou até fermentação de bebidas. Eu estou me sentido tão preparada que quero colocar logo em prática e estou muito confiante de que vai dar certo”, disse Elyda, que se sente muito acolhida pelos professores e dedica a eles sua futura aprovação.

Sandro Pantoja, de 19 anos é aluno da turma específica de Medicina. Ele conta que procurou o cursinho Pré-Vestibular Municipal, porque não podia pagar um cursinho preparatório e também pela grande aprovação apresentada desde 2015, quando o curso foi implantado pela Prefeitura de Belém.

“Os meus amigos me falaram do cursinho e do número de aprovações e vim fazer minha matrícula. O diferencial do cursinho é a humanização dos professores que faz total diferença na vida de um vestibulando. Porque não é só fazer aquela pressão de estudar, eles são como pais para nós”, destacou Sandro, que superou a dificuldade que tinha em Redação, Física e Química, por meio do programa Pró 1000, que trabalha a Redação, e Pró Mais, que trabalha a Matemática básica.

Superação – Ex-alunos do cursinho, exemplos de superação e que atualmente estão na universidade pública, participaram do aulão com mensagens de motivação para os candidatos.

A estudante de Letras, da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Raíssa Mendes da Costa, de 22 anos, que está quase se formando, fez parte da primeira turma do cursinho, em 2015, e conta que na época pensava em desistir de estudar por conta das dificuldades e que o cursinho transformou sua vida.

“Aqui eu não aprendi só Matemática, Geografia, História. Eu aprendi a acreditar de novo em mim. Encontrei uma casa, uma família. Nunca vou esquecer o cursinho, porque foi um divisor de águas na minha vida. Sou muito grata. Fui muito feliz aqui”, disse Raíssa, que, muitas das vezes, ficava direto no cursinho, porque não tinha dinheiro para voltar à tarde para as aulas. Ela passou no Sisu, Prouni, Fies e escolheu a Licenciatura, com base na relação que tinha com os professores do cursinho.

Plantão – A programação seguiu com muita música, peças teatrais e conversas motivacionais com professores convidados. No sábado, 2, os alunos ainda vão poder tirar dúvidas individualmente com professores, no Plantão Tira dúvidas, das 8h às 12h, na sede do cursinho, que fica localizado na avenida Alcindo Cacela.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta