Ações dos bombeiros previnem incêndios no sudoeste do Pará

A Operação Fênix segue com as ações de combate a incêndios e focos de calor intensificadas na região sudoeste do Pará. Sob o comando do Corpo de Bombeiros, em Novo Progresso foram atendidas quatro ocorrências em áreas de vegetação do dia 5 ao dia 8 de setembro.

Ao todo, foram detectados oito focos de calor no município – quando não há presença de fogo, inclusive no Assentamento Nossa Terra e Fazenda Tarumã. Comumente, ocorrem quando restos de materiais, como vidro e metal, produzem calor em excesso.

Outros casos se devem a condições climáticas extremas, que favorecem o aparecimento de incêndios, podendo ser detectados por equipamento específico ou satélites que fazem alertas aos órgãos responsáveis por controlar a situação.

Altamira – No último sábado (7), a guarnição de combate a incêndios florestais (GCIF) do município foi acionada para apagar focos de queimadas em uma vegetação, localizada em um terreno baldio no bairro Boa Esperança.

Os militares usaram equipamentos específicos para a ocorrência, como abafadores e mochilas costais, além de mangueiras e mangotinhos (outro tipo de mangueira) de viaturas especializadas para o incêndio.

Também em Altamira, a corporação realizou uma palestra educacional com orientação e prevenção em casos de incêndios e queimadas, no Assentamento Rural Terra Nova. A intenção foi instruir os moradores da região sobre cuidados no combate a incêndios e o perigo das queimadas realizadas em plantações e áreas de pasto.

Os bombeiros distribuíram informativos didáticos com os números dos principais órgãos que acolhem denúncias de queimadas. Além disso, os panfletos continham informações a respeito do Decreto Presidencial que proíbe queimadas em todo o território nacional por um período de 60 dias – posteriormente alterado e abrangendo apenas a Amazônia Legal.

Terra Nova – A região foi destaque nos principais meios de comunicação do país por ter sido palco do “Dia do Fogo”, no início de agosto deste ano, quando houve um aumento substancial de focos de incêndios florestais, possivelmente provocados por produtores rurais. As ações estão sob investigação da Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Os pequenos agricultores elogiaram a atuação da Corporação e a preocupação do Estado com os moradores que residem nessas áreas afastadas dos grandes centros urbanos do Pará. Segundo a líder da comunidade, Maria Márcia, “com a vinda de vocês, nos sentimos mais seguros, pois nós falamos para as pessoas não fazerem queimadas e muitas não ligam”.

Operação – As ações têm a finalidade de estabelecer os procedimentos básicos quanto aos serviços de combate a incêndio florestal e serão executadas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Pará durante período provisório, com o intuito de fazer frente aos desastres e respostas às emergências provocadas pelas queimadas.

Esta atuação na prevenção de focos de calor, que podem produzir incêndios, é fundamental para atenuar a situação que se instalou e provocou alerta nos principais órgãos de proteção ambiental dentro e fora do país. Além disso, as ações diminuem as chances de degradação do meio-ambiente e o clima nessas regiões.

A Operação Fênix também atua na frente educacional com o Exército Brasileiro e Comando Militar do Norte, com orientações às populações locais, destacando a importância da diminuição de ocorrências e da degradação da fauna e flora local. Os bombeiros reforçam que contam também com a vigilância e denúncias da população.

Denuncie Queimadas

Ibama: 0800-61-8080

Corpo de Bombeiros: 193

Polícia Militar: 190

e-Ouv (Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal): basta acessar a página do e-Ouv; clicar em “Denúncia”; selecionar, no campo “órgão” o Ibama; e preencher os demais campos solicitados.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta