Wander José: Inquietude e empregabilidade

Por: Wander José
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Há pouco tempo percebi, que era preciso me reinventar, me recriar. Não podia mais, apenas, buscar uma justificativa e deveria continuar me traduzindo com uma só palavra ou expressão, como eu havia me imposto: Consultor.

Também conclui que não conseguiria traduzir como produtos efetivos o que desenvolvi para condução da mudança promovida na minha vida , pelo menos da forma como estas mudanças são concebidas/entendidas.

Levado por esta indagação, eu procurei em meus textos indícios de competências, trabalhadas ou não, que poderiam me significar uma fórmula de aprofundar estas mudanças e aumentando a percepção sobre as pessoas .

Com esta tratativa para uma reinvenção e retorno ao mercado de trabalho de engenharia após 3,5 anos descobri uma síntese, que deveria me renomear: Construtor de Realidades; significando minha capacidade de construir ou reconstruir realidades, dando a mim a possibilidade de ser o homem que constrói alternativas , rotas e caminhos com transformação de realidades através de referências, exemplos , ideais, objetivos, metas e resultados.

Muitos poderão me perguntar o que isto significa em termos práticos. Não existe o prático, quando se adota o randômico.

A única certeza que haverá de ser percebida é a de que todas as vezes que me vi diante de pequenos, médios e grandes desafios, eu sempre me acionei, articulei minhas competências básicas, apliquei a base metodológica que concebi e consegui mais que resultados: eu ajudei a construí sonhos e efetividades reais.

Então dediquei um bom período construindo um diagrama de verbos que pudessem distinguir esta minha síntese.

É bom se reconhecer de todas as maneiras e ângulos.

A primeira linha de competências em verbos poderia ser denominada de reflexiva:

Buscar conhecer – resultante da curiosidade epistemológica e implica registrar, assimilar e internalizar o que conheceu.

Pensar – exige o depreender lógico de aspectos que podem ser úteis

Refletir – compreende o sentido do matutar, de meditar de forma demorada e até descontínua, imaginar e intuir (insights e frights).

Conceber – conceber ideias, pensamentos configurados a partir de todo contexto: curiosidade, pensamento, reflexão.

Outra sequência de verbos tem muito a ver com as habilidades relacionais:

Aprender sobre gestão de pessoas e processos em busca de resultados

Monitorar cumprimento de ações previstas e resultados esperados

Conciliar para equacionar e superar conflitos e vaidades.

Ministrar conteúdos para favorecer o aprendizado.

Este composto tem características estratégicas: Formular ideias, pensamentos, interações e projetos.

Construir resultados expressos em metas bem articuladas

O último composto tem características técnicas primordiais: Orçar e calcular resultados

Escrever projetos com argumentos, justificativas, objetivos e metas.

Parar e Descansar

Toda vez que se esquematiza e se classifica, como feito agora, perde-se um pouco do tom mágico da competência verbalizada, provavelmente porque se dá a ideia de que elas funcionam em uma sequência de tempo e movimento, um após o outro, como em gráfico cartesiano.

E não é, de forma alguma, esta a intenção.

Aliás, este é um sinal dos tempos modernos.

Sou fã dos pensadores antigos que não se faziam especializados e sim pensadores do futuro sem hipocrisia lutando pelos seus valores e idéias .

Hoje temos a tendência a sistematizar, esquematizar e sintetizar os desafios exercendo a cidadania de engenheiro , administrar os nossos problemas e nossas frustrações respeitando ao próximo e contando com a misericórdia de Deus .

Deixe uma resposta

Leia mais