Mais uma década perdida na educação – Portal Canaã

Mais uma década perdida na educação

Foto: Acervo do Autor

Nossos jovens estão aprendendo dentro de uma estrutura concebida para um mundo que não existe mais a utopia de viés ideológico mostrou apenas um lado da história e limitou o censo crítico e criativo dos jovens e crianças. .

Porém, a forma do processo de aprendizado para o mundo atual possa ser inspirada em elementos da educação cognitiva .

Nossos alunos não precisam mais de Professores e sim de Mestres, Mentores que os conduzam como discípulos.

O perfil do Professor na era digital e da revolução industrial 4.0 deve estar totalmente voltado para a experimentação e, dessa forma, proporcionar aos alunos o prazer de experimentar e elaborar suas próprias conclusões relaciona -las e confrontá-las com as teorias já existentes.

Nessa jornada, os elementos imprescindíveis para a modelagem do ser humano de forma holística e ampla são contemplados, como a criatividade, a coletividade e a autonomia.

O Professor na era digital e parte integrante da revolução industrial 4.0 não é mais aquele que detém todas as informações, mas sim, aquele que promove o aprender coletivo – a troca de informações e o incentivo à pesquisa .

Vale ressaltar que no processo experimental, o errar faz parte do desenvolvimento do conhecimento e, deve ser cada vez mais incentivado.

Precisamos cada vez mais nos darmos o direito de errar e o mais importante, aprender com os erros.

O Professor na era digital e elemento fundamental no desenvolvimento da industria 4.0 precisa se conectar com a “natureza digital” que está a volta dos seus alunos e utilizar essa natureza de forma pro ativa, trazendo elementos digitais para a jornada do aprendizado.

A interdependência entre os elementos da natureza, estejam eles relacionados com as “Hard Sciences” como os químicos, os físicos, os matemáticos, os biólogos como os elementos da engenharia, da economia, da astronomia, da administração devem ser trabalhados de forma cooperada ou melhor dizendo, de forma projetizada e experimental.

Dessa forma, num ecossistema digital coexistindo com a fauna e a flora tradicionais, um professor bem estruturado e antenado, resgatando os elementos da Paideia e a importância da experimentação no processo de amprendizagem, bem como a quebra de um paradigma em que

ELE não mais é o detentor de todo as informações e do conhecimento do MUNDO, fará com que as PAIXÕES e INTERESSES de nossos alunos sejam respeitados, entendidas e resgatadas – chave para a realização na vida é seguir sua vocação encontrar a sua paixão.

Dessa forma, o Professor poderá ajudar os alunos a encontrar as respostas para as principais perguntas que os atormentam, como:
Qual a minha vocação.
No que eu sou bom?

O que eu quero fazer na vida?

Como eu me encaixo nesse mundo? e assim participar na evolução de um Mundo novo e renovado totalmente conectado com as suas Naturezas , suas escolhas e sua qualidade de vida.

Bom dia .
Vamos em frente.

Deus no comando.

WJN

COMENTAR VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.