EMPREGO E RENDA: Nosso grande dilema

Por: Wander José
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Entra ano e sai ano, pouca, pouquíssima e muito pouca perspectiva de mudança na situação de milhares de pais de famílias, jovens e até profissionais mais qualificados estão fortemente atingidos pelo desemprego .

Se correr o bicho pega se ficar o bicho come.

A desesperança toma conta e no curto prazo com está anarquia institucional que vivemos quem mais sofre é este exército de trabalhadores .

Os sindicatos estão mais preocupados em manter suas tetas e defender políticos literalmente corruptos e corporativos do que empunhar uma bandeira contra o desemprego e mudanças nesta ordem perversa por passa a força de trabalho brasileira.

Sempre foi assim, mas agora está insuportável .

O caldo está próximo a entornar e estas lideranças falidas mal consegue andar na rua .

E o futuro a Deus pertence e pelo andar a carruagem é cada um para si e Deus para todos o profissional do futuro será com certeza um empreendedor, serão trabalhadores inovadores e que entendam os ciclos do mercado.

Na nossa visão, falar de futuro implica em também abordar as relações de trabalho.

“O emprego do jeito que o entendemos hoje, com carteira assinada e jornada definida, vai acabar. O novo emprego será de capacidade intelectual e não mais de trabalhos repetitivos”, observando a demands e sinalizando que o profissional será mais independente, trabalhando por projetos específicos, sem vínculos por tempo indeterminado com uma única empresa.

Nesse sentido, acreditamos que o trabalho vai se transformar em uma plataforma de negócios . relações profisionais e integração de processo , o que exige adaptabilidade ao contexto econômico e ao mercado por parte deste profissional. Ele deverá se ajustar a ciclos rápidos e à inovação, além de entender como se comportar nesse cenário digital com nova ordem corporativa.

“A empresa e os demandantes de produtos e serviços não observarão apenas o resultado de área, e sim o impacto que o profissional produzirá no negócio”.

Nesse ambiente . haverá espaço, por exemplo, para profissionais de cibersegurança e analistas de dados, entre outros. Mas novas profissões que devem surgir nos próximos anos não serão apenas de exatas, humanas ou biológicas. “Antes, cada área era estanque, mas no futuro estarão todas do mesmo lado para formar um profissional completo para o século 21.”

Essa mescla pode ser encontrada, por exemplo, no profissional que reúne habilidades de gerenciamento, conhecimento do mundo dos negocios matemática, estatística, lógica de programação e comunicação escrita e visual. Trata-se do analista de dados, função cada vez mais requisitada pelo mercado.

“O analista de dados prevê cenarios de negocios ., analisa orcamentos , avalia riscos , fraudes e prejuízos, coleta informações meteorológicas, identifica padrões, interpreta dados e os torna compreensível para o público geral e para as empresas”.

“O analista de dados não é só um estatístico, ele é um profissional que precisa interpretar e transmitir os resultados com transparencia e clareza”,

Tripé. “Quando você pensa em tecnologia, o tripé mobilidade, cloud e analise de banco de dados , a característica empreendedora tem muita importância nesse novo cenário. “Antes, pensávamos que no futuro um robô tiraria a vaga do ser humano, hoje há inovação tirando emprego de um setor inteiro. E quem perde emprego está cada vez mais interessado em empreender, e empreender no mundo digital.”

O profissional deverá cada vez mais ser formado para ter características empreendedoras e para ser um agente transformador.

Outra atividade que tem despertado o interesse dos mercados é o modern marketing, na qual o seu profissional se utiliza de ferramentas tecnológicas para engajar, conquistar e criar relacionamento com o consumidor de produtos ou serviços.

O modern marketing tem a função de passar para o cliente uma experiência consistente e pessoal de consumo.

“As empresas querem saber como atingir um consumidor específico e utilizamos a tecnologia para classificar e oferecer ao cliente produtos apropriados ao seu perfil. Nós definimos como e de que maneira vamos causar impacto nas pessoas”.

Para trabalhar nessa função, o profissional precisa ter vontade de aprender e de superar as expectativas.

“Trabalhar para clientes que esperam ter resultados tangíveis, reais. Agilidade e assertividade são extremamente importantes para o cargo”.

Vamos frente que o futuro esta ai .

Por: Wander José

Deixe uma resposta

Leia mais