Sitio Mineiro, propriedade rural de Tucumã desenvolveu o cruzamento do Galo Caipira com Galinha d’Angola

Vanderley Mendes Silva (52) e dona Marta Mendes, casal de produtores rurais no município de Tucumã região sudeste do estado do Pará, são bem conhecidos pela a maneira simples que vivem e de como recebem a todos com hospitalidade na propriedade rural denominada de Sitio Mineiro, localizado as margens da rodovia estadual PA 279.

São aproximadamente 45 km do município de Tucumã ao sitio mineiro, mais precisamente nas entradas das vicinais 47 com a P -8, no sentido da Vila Carapanã no município de São Félix do Xingu. Há 14 anos Vanderlei Mendes, comercializa uma tradição mineira o famoso “Café com Requeijão”.

Um fato inusitado e tão um pouco curioso na zona rural de Tucumã e que certamente chamará atenção da população e de pesquisadores. Assim como o cruzamento do cavalo com a jumenta gera um híbrido denominado de burro, no reino galináceo isso também acontece. Você já ouviu falar em cruzamento de galo com galinha d’angola? Pois é, isso acontece.

A equipe de reportagens encontrou esse bicho estranho no município de Tucumã, nas proximidades do povoado de Vila Carapanã, no Sítio Mineiro. Segundo Vanderlei Mendes, explica que nunca gostou de cultivar a criação da galinha d’angola por ser uma ave muita arrisca, porém deixou uma convivendo entre as demais aves da raça caipira. “Olha o galo fez a cobertura desta coca e o ovo que foi chocado em uma galinha comum, era mesmo da coca”. Se referindo as galinhas d’angola como são conhecidas aqui na região. Eu já enjeitei muito dinheiro, mas não irei vender e sim tentar reproduzir. Comenta Vanderlei.

Do cruzamento do galo com galinha d’angola, deu esse bicho grande estranho, porque é considerado híbrido. Ele tem um lado mais feminino e não cruza. O canto é uma mistura do galo com a galinha d’angola. É meio estranho, mas é mais parecido com um peru jovem. Além do canto, ele herdou da galinha d’angola o tamanho do nariz com um buraco bem visível acima do bico. Mas, no geral lembram mesmo as galinhas carijó.

Reportagem: Roney Wydiamaior

 

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta